Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Irã promete responder ao ataque de Israel contra base síria

O conselheiro sênior do líder supremo iraniano aiatolá Ali Khamenei avisou que o ataque com mísseis contra a base aérea síria T-4 "não ficará sem resposta", comunicou o canal de TV libanês Al-Mayadeen.


Sputnik

O conselheiro do líder supremo iraniano, Ali Akbar Velayati, descreveu o ataque contra a base síria como um "crime de Israel", acrescentando que este "não ficará sem resposta".


Menino sírio anda de bicicleta na cidade velha de Homs, Síria, 26 de fevereiro de 2016
Homs, Síria © AP Photo/ Hassan Ammar

A afirmação foi feita no âmbito da visita do conselheiro à capital síria, Damasco, comunicou o canal de TV libanês Al-Mayadeen, citado pelo jornal The New York Times.

O ministro das Relações Exteriores do Irã condenou o ataque israelense, tendo a agência iraniana informado que no ataque contra a base aérea síria morreram quatro cidadãos iranianos.

Em resposta ao ataque, a chancelaria da Síria enviou uma carta ao secretário-geral da ONU, afirmando que o país tem o direito de "defender seu território, população e soberania por qualquer meio de acordo com a Carta das Nações Unidas e o direito internacional".

Na segunda-feira (9), a mídia síria informou que a base aérea T-4, localizada na província síria de Homs, foi alvo de um ataque de mísseis.

No mesmo dia, o Ministério da Defesa da Rússia declarou que o ataque foi realizado por dois caças israelenses F-15 com oito mísseis. Segundo o ministério russo, cinco dos oito mísseis foram abatidos pelo sistema de defesa antimíssil sírio.

Postar um comentário