Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA ameaçam Turquia com sanções em caso de compra dos sistemas S-400 da Rússia

Em dezembro 2017, Rússia e Turquia assinaram um acordo de empréstimo para o fornecimento de sistemas de mísseis de defesa aérea S-400 russos para a Turquia.
Sputnik

O assessor do secretário de Estado dos EUA, Wess Mitchell, declarou nesta quarta-feira (18), durante uma audiência na Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes dos EUA, que a Turquia pode receber sanções após a compra dos sistemas de defesa russos S-400.


"Ancara confirma que concordou em comprar os sistemas de mísseis russos S-400, o que pode potencialmente levar a sanções no âmbito do artigo 231 da Lei de Contenção de Adversários da América Através de Sanções [CAATSA] e influencia negativamente sobre a participação no programa dos F-35 [caças de 5ª geração]", disse o representante do Departamento de Estado na audiência sobre a política dos EUA no Oriente Médio.

Em dezembro do ano passado, os representantes russos e turcos assinaram um acordo de crédito para fornecimento de sistemas S-400. Segundo …

Israel inicia construção de novo trecho de muro na fronteira com o Líbano

Israel começou a levantar um novo trecho do muro de concreto na fronteira com o Líbano, informa nesta segunda-feira a Agência Nacional de Notícias ("ANN").


EFE

Beirute - A construção, na área fronteiriça de Kfar Kila, começou no domingo quando o exército israelense instalou 24 blocos de cimento de seis metros de altura e 1,2 metro de largura, e continua hoje, acrescentou a "ANN".


Resultado de imagem para israel muro libano
Soldados da Finul patrulham construção do muro israelense na fronteira com a cidade libanesa de Kfar Kila | REUTERS/Karamallah Daher

Devido à construção do muro, o exército libanês e a missão de paz da ONU no Líbano (Finul) desdobraram tropas no local.

Fontes da Finul disseram à Agência Efe que desde domingo foram construídos cerca de 200 metros do muro em área israelense, em um trecho da fronteira que não está em disputa entre ambos os países.

Durante uma reunião entre representantes de Israel, do Líbano e da Finul realizada na semana passada, os israelenses se comprometeram a não construir o muro nas regiões controversas, segundo a fonte.

O ministro da Defesa do Líbano, Yacub Saaraf, afirmou hoje que Israel viola as convenções internacionais de forma "insolente" e "contínua" com o objetivo de "atentar contra a estabilidade e segurança do Líbano", segundo a "ANN".

A tensão entre ambos os países aumentou depois do anúncio de Israel, em dezembro do ano passado, de seus planos de construção do muro fronteiriço.

O primeiro trecho começou a ser construído em fevereiro na região de Ras Nakura, embora nem o exército nem a Finul tenham informado a extensão do mesmo.

As autoridades libanesas se opõem à construção, já que há 13 pontos nos quais ambos os países estão em desacordo quanto ao traçado da fronteira, que não foi delimitada oficialmente.

O presidente do Líbano, Michel Aoun, em entrevista a veículos de imprensa franceses, declarou neste domingo que a construção desse muro não deve levar a um conflito armado e que o Líbano encontrará uma solução se a ONU não conseguir resolver o litígio entre os dois Estados.

Postar um comentário