Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Coreia do Sul e EUA retomarão busca de militares desaparecidos

Comandos militares da República Popular Democrática da Coreia (RPDC) e dos EUA acordaram hoje a retomada da busca dos soldados considerados desaparecidos nesta região durante o período de guerra 1950-1953.
Por Benito Joaquín | Prensa Latina
Panmunjom, RPDC - O ato ficou pactuado durante os diálogos com os quais se retomaram os encontros de alto nível entre chefes militares de Pyongyang e Washington, suspensos há anos, soube a Prensa Latina.
Durante o primeiro triênio da segunda metade do século passado morreram mais de 33 mil soldados e oficiais estadunidenses, segundo cifras oficiais.

Os restos mortais de cerca de 16 por cento desse total de militares mortos não foram encontrados nas buscas realizadas na RPDC entre 1996 e 2005 ou anteriormente.

Os especialistas forenses só detectaram nos antigos palcos de guerra ao norte daqui, os restos de aproximadamente 220 militares norte-americanos.

Em Washington, o secretário de Estado, Mike Pompeo, assegurou que 16 por cento dos corpos dos que morre…

Israel inicia construção de novo trecho de muro na fronteira com o Líbano

Israel começou a levantar um novo trecho do muro de concreto na fronteira com o Líbano, informa nesta segunda-feira a Agência Nacional de Notícias ("ANN").


EFE

Beirute - A construção, na área fronteiriça de Kfar Kila, começou no domingo quando o exército israelense instalou 24 blocos de cimento de seis metros de altura e 1,2 metro de largura, e continua hoje, acrescentou a "ANN".


Resultado de imagem para israel muro libano
Soldados da Finul patrulham construção do muro israelense na fronteira com a cidade libanesa de Kfar Kila | REUTERS/Karamallah Daher

Devido à construção do muro, o exército libanês e a missão de paz da ONU no Líbano (Finul) desdobraram tropas no local.

Fontes da Finul disseram à Agência Efe que desde domingo foram construídos cerca de 200 metros do muro em área israelense, em um trecho da fronteira que não está em disputa entre ambos os países.

Durante uma reunião entre representantes de Israel, do Líbano e da Finul realizada na semana passada, os israelenses se comprometeram a não construir o muro nas regiões controversas, segundo a fonte.

O ministro da Defesa do Líbano, Yacub Saaraf, afirmou hoje que Israel viola as convenções internacionais de forma "insolente" e "contínua" com o objetivo de "atentar contra a estabilidade e segurança do Líbano", segundo a "ANN".

A tensão entre ambos os países aumentou depois do anúncio de Israel, em dezembro do ano passado, de seus planos de construção do muro fronteiriço.

O primeiro trecho começou a ser construído em fevereiro na região de Ras Nakura, embora nem o exército nem a Finul tenham informado a extensão do mesmo.

As autoridades libanesas se opõem à construção, já que há 13 pontos nos quais ambos os países estão em desacordo quanto ao traçado da fronteira, que não foi delimitada oficialmente.

O presidente do Líbano, Michel Aoun, em entrevista a veículos de imprensa franceses, declarou neste domingo que a construção desse muro não deve levar a um conflito armado e que o Líbano encontrará uma solução se a ONU não conseguir resolver o litígio entre os dois Estados.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas