Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Embraer e Boeing acertam termos de parceria

Acordo prevê criação de uma nova empresa de aviação comercial, com 80% de participação da gigante americana. Boeing vai pagar 4,2 bilhões de dólares aos brasileiros. Transação precisa ser aprovada pelo governo federal.
Deutsch Welle

A Embraer e a gigante americana Boeing anunciaram nesta segunda-feira (17/12) a aprovação dos termos de uma parceria para criar uma nova empresa de aviação comercial. A execução do acerto ainda precisa do aval do governo brasileiro.


De acordo com a proposta, a Boeing deterá 80% de participação na joint venture pelo valor de 4,2 bilhões de dólares, enquanto a fabricante brasileira ficará com os 20% restantes.

"A expectativa é de que a parceria não terá impacto no lucro por ação da Boeing em 2020, passando a ter impacto positivo nos anos seguintes", diz um comunicado conjunto da Embraer e da Boeing divulgado para investidores.

As duas empresas informaram que a joint venture criada para a fabricação de aviões comerciais, que deve absorver toda a operação…

Israel receia que Rússia forneça mísseis S-300 à Síria

Nos círculos políticos e militares israelenses teme-se que a Rússia possa vender sistemas de defesa antiaérea S-300 à Síria, algo que não aconteceu até agora.


Sputnik

A presença em grande escala desses mísseis na Síria limitaria as ações dos militares israelenses, que, nos últimos anos, têm realizado centenas de incursões naquele país sem correr praticamente nenhum risco.


S-300 durante um ensaio de treinamento
S-300 russo © Sputnik / Alexei Daniche

Até agora, a Rússia forneceu à Síria somente mísseis fabricados na época da União Soviética e não os mísseis mais modernos.

Atualmente, o sistema de defesa antiaéreo mais avançado que a Síria possui é o russo Pantsir- S1, que derrubou drones e mísseis disparados contra o país.

No início, a Rússia decidiu não fornecer à Síria mísseis S-300 depois de ouvir as opiniões de vários países ocidentais. No entanto, agora poderia mudar de ideia após os ataques contra a Síria. Se isso acontecer, Israel deveria estudar mais cuidadosamente suas incursões aéreas na Síria.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas