Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Israel retaliará se Irã atacar Tel Aviv, avisa ministro da Defesa

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, prometeu retaliar caso o Irã ataque Tel Aviv, comunicou o portal de notícias saudita Elaph.


Sputnik

Lieberman está atualmente em visita oficial aos EUA para manter negociações com o secretário da Defesa James Mattis e o conselheiro de Segurança Nacional Michael Bolton.


Caça F-15 israelense durante um show aéreo por ocasião do 70º aniversário da criação do Estado de Israel, Tel Aviv, 12 de abril de 2018
F-15 Eagle israelense © AFP 2018 / JACK GUEZ

"Israel não quer guerra […] mas se o Irã atacar Tel Aviv, nós atacaremos Teerã", disse o ministro ao portal.

A afirmação surge após anteriormente nesta quinta-feira (26) o líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, ter apelado aos países muçulmanos para se unirem contra os Estados Unidos e seus inimigos comuns.

Ao mesmo tempo, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou nesta semana que o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica iraniano estaria criando um exército para destruir Israel.

As relações entre os dois países, que sempre foram tensas, agravaram-se no início do mês após dois caças israelenses atacarem a base T-4 na Síria, matando sete iranianos que trabalhavam no país.

Irã é um dos poucos países que se recusam a reconhecer o Estado de Israel, sendo acusado de tentar desenvolver armas nucleares para um possível ataque contra esse país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas