Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Merkel: Esforços pelo desarmamento devem incluir EUA, Rússia, UE e China

A declaração da chanceler alemã ocorre em meio a um impasse entre Moscou e Washington, depois que os EUA anunciaram a suspensão do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).
Sputnik

"O desarmamento é algo que preocupa a todos nós e é claro que ficaríamos felizes se essas conversas fossem realizadas não apenas entre os Estados Unidos, Europa e Rússia, mas também com a China", afirmou Angela Merkel na Conferência de Segurança de Munique, no sábado.


Comentando o assunto, o Ministro da Economia e Energia da Alemanha, Peter Altmaier, observou que o término do acordo poderia levar a uma nova corrida armamentista.

No início de fevereiro, Washington disse que estava suspendendo as obrigações previstas sob o Tratado INF. A Rússia respondeu da mesma maneira. Os EUA disseram que sairiam do tratado em seis meses, a menos que a Rússia voltasse a cumprir o acordo, mas Moscou refuta as alegações de violação do.

Washington também se mostrou favorável a um novo texto envolvendo t…

Israel retaliará se Irã atacar Tel Aviv, avisa ministro da Defesa

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, prometeu retaliar caso o Irã ataque Tel Aviv, comunicou o portal de notícias saudita Elaph.


Sputnik

Lieberman está atualmente em visita oficial aos EUA para manter negociações com o secretário da Defesa James Mattis e o conselheiro de Segurança Nacional Michael Bolton.


Caça F-15 israelense durante um show aéreo por ocasião do 70º aniversário da criação do Estado de Israel, Tel Aviv, 12 de abril de 2018
F-15 Eagle israelense © AFP 2018 / JACK GUEZ

"Israel não quer guerra […] mas se o Irã atacar Tel Aviv, nós atacaremos Teerã", disse o ministro ao portal.

A afirmação surge após anteriormente nesta quinta-feira (26) o líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, ter apelado aos países muçulmanos para se unirem contra os Estados Unidos e seus inimigos comuns.

Ao mesmo tempo, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou nesta semana que o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica iraniano estaria criando um exército para destruir Israel.

As relações entre os dois países, que sempre foram tensas, agravaram-se no início do mês após dois caças israelenses atacarem a base T-4 na Síria, matando sete iranianos que trabalhavam no país.

Irã é um dos poucos países que se recusam a reconhecer o Estado de Israel, sendo acusado de tentar desenvolver armas nucleares para um possível ataque contra esse país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas