Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Japão avalia resultado da cúpula intercoreana como 'positivo'

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, qualificou nesta sexta-feira como "positiva" a realização da histórica cúpula intercoreana, embora tenha afirmado que será preciso "vigiar o desenvolvimento" da aproximação estipulada entre Seul e Pyongyang.


EFE

Tóquio - "Considero que é positivo que nesta cúpula tenha se falado seriamente", apontou o chefe do Governo japonês, que elogiou os esforços feitos pela Coreia do Sul para a realização do encontro na fronteira entre o seu presidente, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un.


EFE/ Korea Summit Press
Kim Jong-un e Moon Jae-in | EFE/ Korea Summit Press

No entanto, Abe se mostrou cauteloso e afirmou em entrevista à imprensa no Kantei, residência oficial do primeiro-ministro do Japão, que agora é necessário analisar os resultados da cúpula, sobre a qual será informado hoje diretamente por Moon por telefone, assim como "vigiar o processo" de aproximação empreendido na Coreia.

Kim e Moon realizaram hoje a primeira cúpula intercoreana em 11 anos e a terceira da história, e nela encenaram um primeiro passo para a reconciliação nacional e concordaram em trabalhar para a desnuclearização da península da Coreia.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas