Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Revista americana compara táticas de uso de robôs militares da Rússia e dos EUA

Depois dos testes do veículo de combate robótico Uran-9 na Síria, especialistas militares dos EUA analisaram o papel e o conceito de utilização de robôs em combate, tendo ainda comparado as caraterísticas dos robôs militares russos e norte-americanos.
Sputnik

Antes de tudo, o analista militar Charlie Gao da revista The National Interest prestou atenção à diferença fundamental na filosofia de planejamento militar dos EUA e da Rússia. 

Por exemplo, o Pentágono destaca cinco aplicações potenciais dos robôs. Entre elas estão a vigilância, o abastecimento de tropas, o apoio às tarefas cognitivas e físicas dos soldados, o aumento das capacidades de manobra, bem como a proteção das Forças Armadas. O exército norte-americano utiliza os robôs principalmente em tarefas auxiliares e de transporte de cargos.

Por sua vez, o Estado-Maior russo prevê usar os robôs em missões ofensivas, em ataques de vanguarda ou para neutralizar as posições do adversário em colaboração com as tropas convencionais.

"…

Japão avalia resultado da cúpula intercoreana como 'positivo'

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, qualificou nesta sexta-feira como "positiva" a realização da histórica cúpula intercoreana, embora tenha afirmado que será preciso "vigiar o desenvolvimento" da aproximação estipulada entre Seul e Pyongyang.


EFE

Tóquio - "Considero que é positivo que nesta cúpula tenha se falado seriamente", apontou o chefe do Governo japonês, que elogiou os esforços feitos pela Coreia do Sul para a realização do encontro na fronteira entre o seu presidente, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un.


EFE/ Korea Summit Press
Kim Jong-un e Moon Jae-in | EFE/ Korea Summit Press

No entanto, Abe se mostrou cauteloso e afirmou em entrevista à imprensa no Kantei, residência oficial do primeiro-ministro do Japão, que agora é necessário analisar os resultados da cúpula, sobre a qual será informado hoje diretamente por Moon por telefone, assim como "vigiar o processo" de aproximação empreendido na Coreia.

Kim e Moon realizaram hoje a primeira cúpula intercoreana em 11 anos e a terceira da história, e nela encenaram um primeiro passo para a reconciliação nacional e concordaram em trabalhar para a desnuclearização da península da Coreia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas