Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Japão diz que promessa da Coreia do Norte sobre fim de testes é insuficiente

O ministro da Defesa do Japão, Itsunori Onodera, afirmou neste sábado que a ação da Coreia do Norte é insuficiente para interromper os testes de mísseis nucleares e de longo alcance, disse a mídia local.


Sputnik

Falando em Washington, o chefe da defesa japonesa descreveu o compromisso como "insatisfatório" e "insuficiente", segundo a emissora NHK, e exigiu o fim dos testes de mísseis de curto e médio alcance.


Uma televisão instalada em uma rua de Tóquio mostra o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, no dia em que Pyongyang lançou um míssil em direção ao Japão
Kim Jong-un © REUTERS / Issei Kato

Onodera afirmou que não é hora de aliviar a pressão internacional sobre a Coreia do Norte, que, segundo ele, deve abandonar todas as armas nucleares.

O Japão promete manter a pressão máxima sobre Pyongyang até que isso seja cumprido plenamente, acrescentou o ministro.

Apesar do líder norte-coreano Kim Jong-un ter anunciado o fim dos testes neste sábado, o espaço aéreo japonês já foi invadido em mais de uma oportunidade por mísseis da Coreia do Norte, o que significa que a posse de tais armas, mesmo sem os testes, seguirá preocupando Tóquio.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas