Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

VÍDEO: Saab Gripen E 39-10 realiza teste de motor

A Saab divulgou vídeo do terceiro Saab Gripen E, o 39-10, realizando teste de motor.
Poder Aéreo

No Programa de Testes do Gripen E, os protótipos 39-8 e 39-9 estão servindo como plataforma para a Flight Test Instrumentation (FTI) e para testes de sistemas.
O 39-10 aferirá o peso correto da aeronave, testará a plataforma e sistemas.

Os Gripens E 39-9 e 39-10 se beneficiaram com computadores novos e atualizados, melhorando ainda mais a capacidade da aeronave, em relação à primeira 39-8.

O Gripen 39-10 deverá ser seguido pelo primeiro avião da Força Aérea Brasileira, que está em fase final de montagem na Suécia.
Assista aqui o vídeo

Jatos Tornado GR4 da RAF com mísseis Storm Shadow atacam a Síria (VIDEO)

Quatro jatos Tornado da RAF lançaram mísseis de cruzeiro Storm Shadow sobre alvos na Síria. Os sofisticados mísseis de cruzeiro “bunker-buster” foram lançados contra uma antiga base de mísseis a 24 km a oeste de Homs, onde avaliou-se que a Síria tinha estocado itens usados ​​para fabricar armas químicas.


Poder Aéreo

Uma vez lançados pelos Tornado a 1.000 km/h, os Storm Shadow voam rente ao solo e são capazes de encontrar seu próprio caminho para um alvo pré-programado com precisão.


Resultado de imagem para tornado RAF
Panavia Tornado | Reprodução

Os mísseis Storm Shadow, que pesam 1.300 kg, têm mais de cinco metros de comprimento e autonomia de 560 quilômetros (300 milhas) e são movidos por um turbojato. Dotados de uma ogiva BROACH de 400 kg (900 libras) – ver gráfico no final da matéria, com uma carga penetrante inicial que lhe dá a capacidade de penetrar um “bunker”, seguida por uma espoleta retardada para controlar a detonação da ogiva principal.

O míssil Storm Shadow é do tipo “fire and forget’” programado antes do lançamento. Os planejadores da missão programam o míssil com as defesas antaéreas e o alvo em mente. O míssil Storm Shadow segue um caminho semi-autônomo, em um trajeto de voo baixo, guiado por mapeamento de GPS e terreno até a área alvo, o que significa que a aeronave não precisa entrar no espaço aéreo do inimigo e se colocar em risco. Quando se aproxima de seu alvo, o míssil sobe e de repente mergulha.

Storm Shadow | Reprodução

Pode subir a uma altitude de até 130 pés (40 metros) para alcançar a melhor probabilidade de identificação e penetração de alvos. Durante este processo, o cone do nariz é descartado para permitir que uma câmera termográfica de alta resolução investigue a área alvo.

O míssil Storm Shadow tenta localizar seu alvo com base em suas informações de alvo, mas se isso não der certo e houver um alto risco de danos colaterais, ele voará para um ponto de queda fora da área alvo.

Aprimoramentos recentes incluem a possibilidade de retransmitir informações do alvo antes do impacto e usar um link de dados unidirecional para transmitir informações de avaliação de danos de batalha de volta à aeronave lançadora.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas