Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Jornalistas russos retornando de Ghouta Oriental são atacados por grupo desconhecido

Um ônibus, transportando jornalistas russos, que estavam retornando de Ghouta Oriental, foi atacado a tiros por um grupo de desconhecidos, informou o ministério da Defesa da Rússia nesta quarta-feira.


Sputnik

"No dia 11 de abril, cerca de 18h20 [de Moscou] (12h20 no horário de Brasília), ônibus com jornalistas russos, que retornavam após produzir material sobre Ghouta Oriental [na Síria], foi atacado com armas de fogo por pessoas desconhecidas", informou o comunicado.


Corredor humanitário entre Damasco e Ghouta Orienta, arquivo
Corredor humanitário de Damasco a Ghouta Oriental © Sputnik/ Mikhail Alaeddin

O órgão revelou que, em consequência do ataque, o correspondente da emissora NTV, Aleksei Ivlev, o cinegrafista da emissora Russia 1, Mikhail Vitkin, e o cinegrafista da emissora Zvezda, Vladislav Dodonov, receberam "ferimentos leves nas pernas".

"Todos os jornalistas foram atendidos imediatamente no local por médicos do Centro Russo de Reconciliação. Não há risco de vida", assegurou o ministério da Defesa.

Os jornalistas foram evacuados para um hospital, onde poderão contar com tratamento adequado aos ferimentos, completou o comunicado militar russo.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas