Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Jornalistas russos retornando de Ghouta Oriental são atacados por grupo desconhecido

Um ônibus, transportando jornalistas russos, que estavam retornando de Ghouta Oriental, foi atacado a tiros por um grupo de desconhecidos, informou o ministério da Defesa da Rússia nesta quarta-feira.


Sputnik

"No dia 11 de abril, cerca de 18h20 [de Moscou] (12h20 no horário de Brasília), ônibus com jornalistas russos, que retornavam após produzir material sobre Ghouta Oriental [na Síria], foi atacado com armas de fogo por pessoas desconhecidas", informou o comunicado.


Corredor humanitário entre Damasco e Ghouta Orienta, arquivo
Corredor humanitário de Damasco a Ghouta Oriental © Sputnik/ Mikhail Alaeddin

O órgão revelou que, em consequência do ataque, o correspondente da emissora NTV, Aleksei Ivlev, o cinegrafista da emissora Russia 1, Mikhail Vitkin, e o cinegrafista da emissora Zvezda, Vladislav Dodonov, receberam "ferimentos leves nas pernas".

"Todos os jornalistas foram atendidos imediatamente no local por médicos do Centro Russo de Reconciliação. Não há risco de vida", assegurou o ministério da Defesa.

Os jornalistas foram evacuados para um hospital, onde poderão contar com tratamento adequado aos ferimentos, completou o comunicado militar russo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas