Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Lavrov diz que Moscou possui 'provas irrefutáveis' da encenação química na Síria

A Rússia possui provas irrefutáveis de que um alegado ataque químico na cidade síria de Douma foi uma encenação organizada inclusive por serviços secretos estrangeiros, assegurou o chefe do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.


Sputnik

"Dispomos de dados irrefutáveis de que foi mais uma encenação e que nesta encenação se envolveram serviços secretos de um país que hoje em dia se esforça para estar nas primeiras fileiras da campanha russofóbica", declarou Lavrov nesta sexta-feira (13) durante briefing em Moscou.


Resultado de imagem para sergei lavrov
Sergei Lavrov | Reprodução

O chanceler fez lembrar que, recentemente, um grupo de especialistas da OPAQ (Organização para a Proibição de Armas Químicas) partiu para o território sírio.

"Ele deve chegar a Damasco, se não me engano, amanhã de manhã, e esperamos que vá para Douma sem demoras, onde nossos especialistas, que inspecionaram o local, não acharam nenhuma prova do uso de armas químicas, cloro ou qualquer outra substância", explicou.

No fim da semana passada, o Ocidente acusou Damasco de realizar ataque químico na cidade de Douma, em Ghouta Oriental. Moscou refutou os relatos sobre a suposta bomba de cloro, supostamente lançada por militares sírios.

Já a chancelaria russa tem afirmado que o objetivo destes vazamentos é defender os terroristas e justificar os possíveis ataques de fora.

Ao mesmo tempo, ainda em 13 de março, o Estado-Maior da Rússia comunicou sobre provocações com armas químicas que estariam sendo preparadas em Ghouta Oriental.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas