Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Cerimônia de Lançamento do Submarino Riachuelo

Temer e Bolsonaro participaram de lançamento do submarino Riachuelo
EBC | DefesaNet

O presidente Michel Temer e o presidente eleito, Jair Bolsonaro, participaram na manhã de hoje (14) da cerimônia de lançamento ao mar do submarino Riachuelo, no Complexo Naval de Itaguaí (RJ). O Riachuelo é o primeiro do Programa de Desenvolvimento de Submarinos, que tem parceria com a França.

A primeira-dama Marcela Temer, madrinha do Riachuelo, batizou o submarino quebrando uma garrafa contra o casco e pediu a bênção ao submarino e aos marinheiros que o navegarem.

“Estamos dando prova renovada da excelência da nossa indústria naval. Estamos mostrando que juntos somos capazes de superar qualquer desafio. País de vocação pacífica, o Brasil constrói seu submarino, não para ameaçar quem quer que seja, não para perturbar a tranquilidade das águas internacionais. O Brasil constrói seus submarinos, porque um país com mais de 7 mil quilômetros de costa, não pode prescindir de instrumentos para defesa de sua sobe…

Lavrov: EUA, França e Reino Unido bombardearam negociações de Genebra ao atacar Síria

Lavrov e Mistura se preocupam com escalada de violência na Síria, na iminência de possível avanço das negociações sírias em Genebra.


Sputnik

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou que Moscou e ONU estão preocupadas com o apelo da Coalizão Nacional Síria, que faz oposição ao Damasco, para que os Estados Unidos, o Reino Unido e a França "continuem suas agressivas ações militares e ampliem a operação" para todo o território da Síria.


Ministro das Relações Exteriores da Federação da Rússia, Sergei Lavrov, durante cúpula da Organização do Acordo de Segurança Coletiva em Minsk, em 30 de novembro de 2017
Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov | Sputnik

O ministro classificou este apelo de inadmissível, durante uma coletiva de imprensa conjunta com o enviado especial do Secretário-Geral da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, realizada em Moscou.

O ministro acrescentou que, após a realização do Congresso do diálogo nacional sírio em Sochi e a cúpula dos presidentes da Rússia, Turquia e Irã em Ancara, no dia 4 de abril, um "verdadeiro diálogo sírio, principalmente sobre a reforma constitucional" está muito próximo de acontecer em Genebra.

"Portanto, os três países mencionados bombardearam não apenas as instalações químicas fictícias na Síria, mas também bombardearam as negociações em Genebra", concluiu Lavrov.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas