Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Revista americana compara táticas de uso de robôs militares da Rússia e dos EUA

Depois dos testes do veículo de combate robótico Uran-9 na Síria, especialistas militares dos EUA analisaram o papel e o conceito de utilização de robôs em combate, tendo ainda comparado as caraterísticas dos robôs militares russos e norte-americanos.
Sputnik

Antes de tudo, o analista militar Charlie Gao da revista The National Interest prestou atenção à diferença fundamental na filosofia de planejamento militar dos EUA e da Rússia. 

Por exemplo, o Pentágono destaca cinco aplicações potenciais dos robôs. Entre elas estão a vigilância, o abastecimento de tropas, o apoio às tarefas cognitivas e físicas dos soldados, o aumento das capacidades de manobra, bem como a proteção das Forças Armadas. O exército norte-americano utiliza os robôs principalmente em tarefas auxiliares e de transporte de cargos.

Por sua vez, o Estado-Maior russo prevê usar os robôs em missões ofensivas, em ataques de vanguarda ou para neutralizar as posições do adversário em colaboração com as tropas convencionais.

"…

Lendário submarino que venceu sozinho a frota norte-americana (VÍDEO)

Os Estados Unidos possuem a maior e mais diversificada Marinha do planeta, que se destaca especialmente por seus porta-aviões, aeródromos flutuantes que custam bilhões de dólares. No entanto, um pequeno submarino sueco conseguiu "destruir" este orgulho norte-americano durante uns exercícios, ressalta o portal Real Engineering.


Sputnik

Durante as manobras da OTAN no Atlântico em 2005, um submarino sueco da classe Gotland conseguiu passar por diante dos navios que escoltavam o porta-aviões norte-americano USS Ronald Reagan, entrar na "zona vermelha", disparar vários torpedos de exercício contra seu casco e fugir sem que o detectassem.


Submarino sueco HSwMS Gotland atravessando a baía de San Diego junto com o porta-aviões USS Ronald Reagan (foto de arquivo)
Submarino sueco HSwMS Gotland com o porta-aviões norte-americano USS Ronald Reagan ao fundo | CC0 / U.S. Navy photo by Photographer’s Mate 1st Class Michael Moriatis

Um porta-aviões da classe Nimitz, como o USS Ronald Reagan, de US$ 4,5 bilhões (R$ 15,7 bilhões), é capaz de transportar o dobro dos aviões e helicópteros em comparação com qualquer outro navio estrangeiro. Enquanto isso, um submarino da classe Gotland custa cerca de 100 milhões de dólares (R$ 349 milhões), como um só caça F-35, mas parece ser mais útil.

Os chefes da Marinha dos EUA ficaram tão confusos com os resultados das manobras que decidiram arrendar uns Gotland durante dois anos para melhorar os sistemas de detecção de submarinos. No entanto, encontrar um submarino nas profundidades oceânicas não é nada fácil, sublinha o portal.

O pequeno submarino de 1.600 toneladas de deslocamento se destaca pela propulsão independente do ar, motores de ciclo Stirling que são mais silenciosos do que os diesel e permitem permanecer muito tempo debaixo d'água.

Os submarinos da classe Gotland da Marinha da Suécia foram construídos entre 1992 e 1997. O navio, de 60,4 metros de comprimento, é capaz de alcançar uma velocidade de 20 nós. A tripulação é de 27 pessoas. Cada submarino está equipado com quatro tubos lança-torpedos de 533 mm e dois de 400 mm.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas