Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Seul celebra decisão de Pyongyang em suspender testes nucleares e de mísseis

Presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder norte-coreano Kim Jong-un irão se encontrar na próxima sexta-feira (27).
EFE

O governo da Coreia do Sul qualificou neste sábado (21) como um "progresso significativo" para a desnuclearização da Coreia do Norte a decisão do regime de Pyongyang de suspender os seus testes atômicos e de mísseis, assim como o fechamento de seu centro de testes nucleares.

Em um comunicado enviado pelo gabinete presidencial sul-coreano, Seul considerou que "a decisão da Coreia do Norte é significativa para a desnuclearização da península coreana" e disse, além disso, que "ajudará a criar um ambiente muito positivo para o sucesso das próximas cúpula intercoreana e entre o Norte e Estados Unidos".

O governo sul-coreano se comprometeu em preparar o iminente encontro entre seu presidente, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, previsto para o próximo dia 27, de modo a "liderar o caminho para a desnuclearização e paz duradour…

Líder sírio destaca superioridade das armas russas sobre as ocidentais

O presidente sírio, Bashar Assad, avaliou positivamente as armas russas utilizadas para repelir o recente ataque dos EUA e aliados, destacando sua superioridade sobre as ocidentais durante um encontro com parlamentares russos, de acordo com o deputado Sergei Zheleznyak.


Sputnik

O presidente Assad elogiou os sistemas de defesa antiaérea soviéticos que ajudaram a repelir os mísseis lançados pelos EUA, França e Reino Unido na noite de sexta-feira (13) contra a Síria, informaram os deputados russos após o encontro com o presidente.


O presidente sírio Bashar Assad durante um discurso em frente dos diplomatas, em 20 de agosto de 2017
Bashar Assad © AP Photo / Página do Facebook da Presidência da Síria

Segundo Sergei Zheleznyak, do Comitê de Relações Internacionais da Duma (Câmara Baixa russa), Assad qualificou o ataque ocidental como "agressão".

"Do ponto de vista do presidente [sírio] foi uma agressão e nós compartilhamos esta posição. Ele elogiou as armas russas, que mostraram superioridade sobre as dos agressores", disse Zheleznyak após o encontro, acrescentando que não foi discutida a possível venda de sistemas de defesa aérea russos à Síria.

De acordo com Assad, os sistemas de defesa aérea sírios mostraram sua eficiência e o povo não teme mais os países da OTAN, relatou o deputado russo Dmitry Sablin.

O presidente sírio afirmou que a Síria continuará se desenvolvendo independentemente "apesar da agenda imposta pelo Ocidente", disse Sablin.

Os Estados Unidos, França e Reino Unido realizaram um ataque de mísseis na manhã deste sábado (14) contra alvos sírios, que, de acordo, com estes países, são usados para a produção de armas químicas. Foram lançados mais de 100 mísseis, sendo que grande parte foi interceptada pelo sistema de defesa da Síria.


Postar um comentário