Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Governo saudita diz que rei e príncipe herdeiro são 'linha vermelha'

O ministro de Relações Exteriores saudita, Adel al-Jubeir, afirmou que o rei Salman bin Abdulaziz e o príncipe Mohammed Bin Salman são uma "linha vermelha" para a Arábia Saudita e rejeitou o suposto envolvimento do herdeiro da coroa saudita no assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.
EFE

Riad - "A liderança do reino da Arábia Saudita representada nas guardas das duas mesquitas sagradas (o rei) e o príncipe herdeiro são uma linha vermelha e não permitiremos tentativa algum de atacar nossos líderes", afirmou Al-Jubeir em entrevista publicada nesta terça-feira o jornal árabe internacional "Asharq Al-Awsat".


"Atacar os líderes do reino é tocar em todos os cidadãos", acrescentou.

O ministro fazia alusão às versões que vinculam o príncipe Mohammed com a morte do jornalista no consulado saudita em Istambul em 2 de outubro.

Veículos de imprensa americanos informaram na sexta-feira que a CIA tinha concluído que o herdeiro saudita ordenou o assassinato de Kh…

Líder sírio destaca superioridade das armas russas sobre as ocidentais

O presidente sírio, Bashar Assad, avaliou positivamente as armas russas utilizadas para repelir o recente ataque dos EUA e aliados, destacando sua superioridade sobre as ocidentais durante um encontro com parlamentares russos, de acordo com o deputado Sergei Zheleznyak.


Sputnik

O presidente Assad elogiou os sistemas de defesa antiaérea soviéticos que ajudaram a repelir os mísseis lançados pelos EUA, França e Reino Unido na noite de sexta-feira (13) contra a Síria, informaram os deputados russos após o encontro com o presidente.


O presidente sírio Bashar Assad durante um discurso em frente dos diplomatas, em 20 de agosto de 2017
Bashar Assad © AP Photo / Página do Facebook da Presidência da Síria

Segundo Sergei Zheleznyak, do Comitê de Relações Internacionais da Duma (Câmara Baixa russa), Assad qualificou o ataque ocidental como "agressão".

"Do ponto de vista do presidente [sírio] foi uma agressão e nós compartilhamos esta posição. Ele elogiou as armas russas, que mostraram superioridade sobre as dos agressores", disse Zheleznyak após o encontro, acrescentando que não foi discutida a possível venda de sistemas de defesa aérea russos à Síria.

De acordo com Assad, os sistemas de defesa aérea sírios mostraram sua eficiência e o povo não teme mais os países da OTAN, relatou o deputado russo Dmitry Sablin.

O presidente sírio afirmou que a Síria continuará se desenvolvendo independentemente "apesar da agenda imposta pelo Ocidente", disse Sablin.

Os Estados Unidos, França e Reino Unido realizaram um ataque de mísseis na manhã deste sábado (14) contra alvos sírios, que, de acordo, com estes países, são usados para a produção de armas químicas. Foram lançados mais de 100 mísseis, sendo que grande parte foi interceptada pelo sistema de defesa da Síria.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas