Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Marinha dos EUA incorpora nova leva de mísseis Tomahawk por US$ 143 milhões

A empresa norte-americana fabricante de armas, Raytheon, fechou um contrato no valor de mais de US$ 143 milhões da Marinha dos EUA para que fornça um total de mais 100 mísseis de cruzeiro do sistema de lançamento vertical Tomahawk Block IV.


Sputnik

A informação foi divulgada pelo setor de imprensa do Departamento de Defesa dos EUA através de um comunicado à imprensa.


Resultado de imagem para Tomahawk Block IV
Tomahawk Block IV | Reprodução

"A Raytheon Company [de] Tucson, Arizona, receberá US$ 143.270.000 pelo […] contrato para […] fabricar um 100 lotes dos mísseis com sistema de lançamento vertical '15 Tomahawk Block IV all-up-round'", segundo afirmou o comunicado publicado nesta sexta-feira (27).

Esse tipo de míssil foi usado recentemente pelos EUA em ataques no Oriente Médio. Em 7 de abril, as forças armadas dos EUA, ao lado de seus aliados do Reino Unido e da França lançaram 105 mísseis Tomahawks sub-sônicos em alvos na Síria. Autoridades russas e sírias disseram que 71 de 103 mísseis foram interceptados e derrubados.

Comentários

Postagens mais visitadas