Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Mídia: Israel vai bombardear o 'presente russo' para Assad quando ele for aberto

Rússia tem planos de "oferecer" sistemas de defesa antiaérea S-300 ao Exército sírio, mas a finalidade dessas armas não está clara para todos os países vizinhos, escreve um jornal alemão.


Sputnik

Previamente, foi comunicado que a Rússia tomou a decisão de fornecer sistemas de mísseis antiaéreos à Síria para ajudar o país árabe a garantir sua segurança após os ataques aéreos realizados pelos EUA e seus aliados.


Sistemas de defesa antiaérea russos S-300
Sistema russo de defesa antiaérea S-300 Favorit © Sputnik / Ramil Sitdikov

Na opinião do jornalista do jornal Handelsblatt, Andre Ballin, "esses sistemas antiaéreos são a resposta do Kremlin aos ataques aéreos dos EUA à Síria".

No entanto, destaca, a instalação desses sistemas de defesa na Síria pode agravar ainda mais a situação na região.

"Não podemos excluir que Israel possa considerar o posicionamento dos sistemas de mísseis antiaéreos uma ameaça à sua segurança nacional" e, consequentemente, "destruí-los", sublinhou.

O jornalista acrescenta que "vários meios de comunicação já fizeram suposições semelhantes". "Em seus artigos, eles citam as palavras do ex-chefe da inteligência militar de Israel, Amos Yadlin, segundo as quais se os S-300 forem instalados na Síria, os israelenses vão os destruir em qualquer caso."

Entretanto, o jornalista chama atenção ao fato de o presidente sírio, Bashar Assad, aguardar já há muito tempo — desde 2010 — os sistemas de defesa antiaérea S-300. Mas naquele tempo se falava de entregas comerciais, enquanto hoje se trata de um "apoio militar grátis".

Postar um comentário

Postagens mais visitadas