Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Mídia ocidental teme a 'arma do Juízo Final' russa

Um drone submarino russo equipado com uma bomba nuclear é capaz de destruir cidades costeiras inteiras, comunicou a edição Business Insider.


Sputnik

O jornal escreveu sobre o sistema Status-6, batizado pela mídia ocidental como a "arma do Juízo Final", capaz de transportar ogivas nucleares de 50 megaton de TNT.


Resultado de imagem para Status-6
Reprodução

De acordo com a edição, uma bomba nuclear de 20-50 megaton de TNT detonada perto da linha costeira terá uma potência equivalente ao tsunami ocorrido após o terramoto no Japão em março de 2011. Além disso, segundo especialistas, um ataque submarino pode causar ondas de até 100 metros de altura.

O Business Insider frisou que a explosão do torpedo do sistema Status-6 em posição submersa pode fazer levantar toneladas de água contaminada e causar uma chuva radioativa catastrófica.

Caso a explosão aconteça perto da costa da cidade de Los Angeles ou San Diego, o efeito destruidor das precipitações nucleares seria ainda mais forte devido ao vento frequente nestas zonas.

No dia 1 de março, o líder russo, Vladimir Putin, proferiu o tradicional discurso anual perante a Assembleia Federal da Rússia. Durante o pronunciamento foram mostrados vários vídeos com os mais recentes desenvolvimentos do equipamento militar russo que nunca haviam sido publicados antes.

Entre estes, drones submarinos capazes de navegar a grandes profundidades e a distâncias intercontinentais, superando consideravelmente a velocidade dos submarinos, dos torpedos mais avançados, bem como de todos os tipos de embarcações.

Tais drones podem ser dotados de munições convencionais e nucleares, o que os torna capazes de destruir uma ampla gama de alvos, inclusive grupos de navios de combate, fortificações costeiras e outras infraestruturas.

Comentários

Postagens mais visitadas