Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Militantes sírios planejam detonar projéteis químicos no sul da Síria

Formações ilegais no sul da Síria estão preparando uma série de provocações, incluindo utilização de substâncias tóxicas, comunicou nesta sexta-feira (6) o chefe do Centro Russo de Reconciliação na síria, Yuri Yevtushenko.


Sputnik

"Segundo dados recebidos dos combatentes do grupo Jaysh Ahrar al-Shair [uma das unidades do Exército Livre da Síria] que se aliou ao governo, formações ilegais no sul da Síria estão preparando uma série de provocações, incluindo utilização de substâncias tóxicas", assinalou.


Membros da Al-Qaeda posam para foto com os rostos cobertos
Terroristas sírios © East News/ Pacific Press

De acordo com Yevtushenko, os chefes do grupo terrorista Frente al-Nusra (proibido na Rússia e em vários outros países) e do Exército Livre da Síria estão trabalhando juntos para detonar projéteis químicos contendo cloro em vários povoados controlados por estes grupos, incluindo na cidade de Daara.

Ele frisou que os combatentes estão planejando filmar alegada utilização de projéteis químicos pelas forças governamentais sírias para, depois, demonstrar os materiais ao público e acusar Damasco de matar civis, o que, por sua vez, contribuirá para cancelamento do regime de cessar-fogo na província de Daara.

Yuri Yevtushenko acrescentou que o equipamento para gravar provocações já está na área, e os combatentes estão levando a cabo preparativos.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas