Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Diretor de Projetos da Marinha do Brasil diz que Programa Tamandaré não será afetado por cortes no orçamento

Convidado para falar a empresários catarinenses durante a reunião do Comitê da Indústria da Defesa (Comdefesa), da Fiesc, o vice-almirante Petronio Augusto Siqueira de Aguiar, diretor de Projetos da Marinha do Brasil, garantiu na manhã desta quinta-feira que o bloqueio de verbas do governo federal não vai afetar o andamento do projeto de construção de quatro navios da Marinha em Itajaí.
Poder Naval

Ele confirmou que o recurso previsto para a empreitada, de R$ 2,5 bilhões, está contingenciado – mas acredita que isso será revertido no segundo semestre. – Esse projeto não tem volta. O Brasil e a Marinha precisam modernizar a frota – afirmou.

A Marinha foi a principal atingida pelo bloqueio de verbas no setor de Defesa, que soma R$ 13 bilhões. O recurso para as corvetas está com a Emgepron, empresa de projetos da Marinha que negocia os termos do contrato com o consórcio Águas Azuis, vencedor da concorrência pública para construção das embarcações.

O grupo tem entre as consorciadas a alemã Thys…

Ministério da Defesa da China revela segredo do seu novo míssil balístico

Em 26 de abril, o Ministério da Defesa da China finalmente lançou luz sobre sua recente "arma mortífera".


Sputnik

Na quinta-feira (26), o representante da Defesa chinesa, Wu Qian, confirmou que o novo míssil balístico de longo alcance, que entrou recentemente em serviço no exército, chama-se Dong Feng-26 (DF-26).


Veículos militares lavando mísseis balísticos chineses DF-26
Veículos transportando o míssil chinês Dong Feng-26 (DF-26) © AFP 2018 / Andy Wong

Previamente foi informado que a Força de Mísseis Balísticos do Exército Popular de Libertação da China já recebeu um novo míssil balístico de longo alcance, aumentando significativamente as capacidades de defesa do país. No entanto, não foi divulgada informação nenhuma sobre que míssil em particular se trata.

"O Exército Popular de Libertação da China admitiu que se trata do DF-26, um míssil balístico de longo alcance de nova geração completamente desenvolvido pela China. Passou por todos os testes necessários e confirmou sua prontidão para combates. Depois de sua instalação, o míssil oficialmente entrou em serviço no exército chinês", afirmou Qian.

Ao mesmo tempo, ele ressaltou que a "estratégia nuclear da China tem caráter exclusivamente defensivo, não tendo a política da República Popular da China — em nenhum caso não usar armas nucleares primeiro — sofrido nenhuma alteração".

A nova arma é capaz tanto de realizar contra-ataque nuclear como atingir alvos terrestres e marítimos, inclusive navios de média e grande envergadura localizados a distâncias significativas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas