Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Ministro da Defesa russo indica onde Daesh está concentrando forças após derrota na Síria

Após serem derrotados no Iraque e na Síria, os terroristas do grupo Daesh (proibido na Rússia) estão se mudando para a Ásia Central e o Sudeste Asiático, afirmou o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu.


Sputnik

Segundo o ministro, na região "estão sendo criadas novas células terroristas". A afirmação foi feita durante a reunião dos ministros da Defesa da Organização de Cooperação de Xangai (OCX).


Militar das forças antiterroristas iraquianas perto de um graffiti mostrando o emblema do Daesh, Iraque (foto de arquivo)
Militar iraquiano com grafite do Daesh ao fundo © AP Photo / Hadi Mizban

A situação se agrava devido ao fato de os terroristas estarem utilizando armas modernas, incluindo drones, detalhou o ministro.

Em particular, sublinhou, os drones usados pelos radicais na Síria são capazes de operar a uma distância de mais de 100 quilômetros.

"É impossível produzir [tais drones] sem o apoio técnico dos países desenvolvidos. O uso destes veículos em áreas densamente povoadas pode ter consequências catastróficas", comentou Shoigu.

Em 19 de novembro passado, os terroristas do Daesh foram expulsos de seu último bastião, Al-Bukamal, na Síria. A libertação da cidade marcou o fim do califado autoproclamado em 2014. No Iraque, as autoridades anunciaram oficialmente a derrota do Daesh no país em 9 de dezembro de 2017.

Postar um comentário