Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Novíssimo navio de guerra dos EUA se liberta após 3 meses em 'armadilha'

Um novíssimo navio de combate dos EUA, USS Little Rock, finalmente voltou a navegar depois de ter sido congelado em um porto canadense devido a condições frias.


Sputnik

A embarcação ficou "presa" em Montreal durante três meses, mostrando que, às vezes, a natureza pode parar armas de guerra, bem como tudo que é fruto da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA, sigla em inglês).


Novo navio de guerra dos EUA, USS Little Rock, chegando ao porto de Buffalo (imagem referencial)
USS Little Rock © AP Photo/ Carolyn Thompson

No sábado (31), o USS Little Rock deu início ao seu trajeto pelo oceano Atlântico, comunicou o portal USNI News, citando Courtney Hillson, comandante da Marinha dos EUA.

"O navio ficou ancorado no porto de Montreal até melhoria das condições climáticas, e o canal de São Lourenço derreteu bastante para passagem segura da embarcação", declarou Hillson. Ela notou que a decisão de preservar o navio em Montreal foi tomada levando em conta a segurança do barco e da tripulação.

Mesmo com o derretimento no hemisfério Norte, o navio de guerra, da classe Freedom, não conseguiria ter atravessado sem ajuda do quebra-gelo da Guarda Costeira do Canadá.

"Apreciamos muito o apoio e hospitalidade da cidade de Montreal, da Autoridade do Porto de Montreal e da Guarda Costeira do Canadá", declarou na segunda-feira (2) o comandante de Little Rock (capital do Arkansas), Todd Peters.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas