Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Novíssimo navio de guerra dos EUA se liberta após 3 meses em 'armadilha'

Um novíssimo navio de combate dos EUA, USS Little Rock, finalmente voltou a navegar depois de ter sido congelado em um porto canadense devido a condições frias.


Sputnik

A embarcação ficou "presa" em Montreal durante três meses, mostrando que, às vezes, a natureza pode parar armas de guerra, bem como tudo que é fruto da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA, sigla em inglês).


Novo navio de guerra dos EUA, USS Little Rock, chegando ao porto de Buffalo (imagem referencial)
USS Little Rock © AP Photo/ Carolyn Thompson

No sábado (31), o USS Little Rock deu início ao seu trajeto pelo oceano Atlântico, comunicou o portal USNI News, citando Courtney Hillson, comandante da Marinha dos EUA.

"O navio ficou ancorado no porto de Montreal até melhoria das condições climáticas, e o canal de São Lourenço derreteu bastante para passagem segura da embarcação", declarou Hillson. Ela notou que a decisão de preservar o navio em Montreal foi tomada levando em conta a segurança do barco e da tripulação.

Mesmo com o derretimento no hemisfério Norte, o navio de guerra, da classe Freedom, não conseguiria ter atravessado sem ajuda do quebra-gelo da Guarda Costeira do Canadá.

"Apreciamos muito o apoio e hospitalidade da cidade de Montreal, da Autoridade do Porto de Montreal e da Guarda Costeira do Canadá", declarou na segunda-feira (2) o comandante de Little Rock (capital do Arkansas), Todd Peters.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas