Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Novos ataques aéreos atingem Ghouta Oriental após alegado 'ataque químico'

Novos ataques aéreos atingiram neste domingo (8) os bairros de Ghouta Oriental, na Síria, ocupados por rebeldes, relatou um monitor, após mais de 80 pessoas terem sido mortas neste fim-de-semana, inclusive em um suposto ataque químico denunciado pelos EUA.


Sputnik

Os novos ataques aparecem em meio a relatos sobre um cessar-fogo e a possibilidade de reinício das negociações entre o governo sírio e o agrupamento radical Jaysh al-Islam, a última fação rebelde em Ghouta.


Fumaça em Ghouta Oriental
Ghouta Oriental, Síria © AFP 2018/ Ammar Suleiman

Alegações sobre um suposto ataque de cloro neste sábado (7) têm provocado uma vasta repercussão internacional, enquanto as mídias sírias e Moscou caracterizaram estes relatos como "fabricações", ressalta a agência AFP.

As forças de Assad recomeçaram nesta sexta-feira (6) sua ofensiva contra a cidade de Douma, última cidade controlada por rebeldes em Ghouta Oriental, após as conversações sobre a saída dos membros de Jaysh al-Islam terem fracassado.

O exército efetuou uma ofensiva maciça e duas evacuações negociadas para retomar o controle de 95% de Ghouta Oriental, anteriormente o maior reduto de rebeldes próximo a Damasco.

Na semana passada, esperava-se que Douma também seguisse esse exemplo, depois da evacuação de milhares de rebeldes e suas famílias, mas houve relatos sobre divisões entre os rebeldes e a recusa de alguns de saírem da área.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas