Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Expansão da OTAN na Europa é uma 'relíquia da Guerra Fria', diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em entrevista à imprensa sérvia publicada nesta quarta-feira (horário local) que a Rússia não quer uma nova corrida armamentista.
Sputnik

"Não vamos fechar os olhos ao desdobramento de mísseis de cruzeiro dos EUA [na Europa] e sua ameaça direta à nossa segurança. Teremos que tomar medidas eficazes de retaliação. Mas como país responsável e sensato, a Rússia não está interessada em uma nova corrida armamentista", afirmou.


Segundo o presidente russo, Moscou enviou em dezembro a Washington algumas propostas sobre a manutenção do Tratado INF. Além disso, Putin destacou que a Rússia está pronta para um diálogo sério com os Estados Unidos sobre toda a agenda estratégica.

No entanto, os Estados Unidos parecem ter uma política de "desmantelamento" em relação ao controle global de armas, acrescentou o presidente russo.

Durante a entrevista aos meios de comunicação sérvios, Putin também instou os parceiros ocidentais a estabelecer um …

Opinião: Síria tem direito de revidar ataque contra sua base

Atualmente a República Árabe da Síria tem direito de revidar às bases militares das quais foram lançados mísseis que atacaram o aeródromo militar sírio na província de Homs, afirma o deputado russo.


Sputnik

Anteriormente, a agência estatal da Síria SANA comunicou que a base aérea T-4, localizada na província síria de Homs, foi alvo de ataque de mísseis.


Base aérea síria na província de Homs
Militar sírio ao lado de um Mig 21 © Sputnik/ Ilia Pitalev

"Agora, a Síria tem direito de realizar ataque em resposta contra aquelas bases [de onde os mísseis foram lançados] se isso veio da coalizão, e não duvido que este seja um dos países da coalizão que se encontra na Síria ilegalmente", afirmou o vice-presidente do Comitê de Segurança e Defesa da Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo), Yuri Shvytkin.

Assim, ele confirmou que a Síria "pode atacar aquelas bases que se encontram no território da República Árabe da Síria e também contra aquele Estado, cujo território foi atingido por um ataque de mísseis".

Previamente, o Ministério da Defesa russo afirmou que a "Força Aérea de Israel, sem invadir o espaço aéreo da Síria, realizou do território libanês ataques com oito mísseis contra a base T-4. As unidades de defesa antimíssil síria, em combate aéreo, conseguiram abater cinco mísseis".

Israel ainda não confirmou as informações, enquanto a mídia libanesa informou que aviões de reconhecimento israelenses foram avistados na área no momento do ataque.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas