Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Merkel: Esforços pelo desarmamento devem incluir EUA, Rússia, UE e China

A declaração da chanceler alemã ocorre em meio a um impasse entre Moscou e Washington, depois que os EUA anunciaram a suspensão do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).
Sputnik

"O desarmamento é algo que preocupa a todos nós e é claro que ficaríamos felizes se essas conversas fossem realizadas não apenas entre os Estados Unidos, Europa e Rússia, mas também com a China", afirmou Angela Merkel na Conferência de Segurança de Munique, no sábado.


Comentando o assunto, o Ministro da Economia e Energia da Alemanha, Peter Altmaier, observou que o término do acordo poderia levar a uma nova corrida armamentista.

No início de fevereiro, Washington disse que estava suspendendo as obrigações previstas sob o Tratado INF. A Rússia respondeu da mesma maneira. Os EUA disseram que sairiam do tratado em seis meses, a menos que a Rússia voltasse a cumprir o acordo, mas Moscou refuta as alegações de violação do.

Washington também se mostrou favorável a um novo texto envolvendo t…

Oposição síria retomará ofensiva para conquistar novos territórios caso EUA ataquem

O comando do Exército Livre da Síria declarou nesta quarta-feira que oposição síria retomará ofensiva para recuperar territórios perdidos e conquistar novos.


Sputnik

As notícias sobre uma nova possível ofensiva na Síria chegam no momento em que o presidente dos EUA, Donald Trump, ameaça atacar o país com míssil. 


Militantes do Exército Livre da Síria em Dabiq, foto de arquivo
Terroristas do Exército Livre da Síria, treinados, armados e apoiados pelos EUA © AFP 2018 / Nazeer al-Khatib

Um comandante do Exército Livre da Síria anunciou que iniciará uma nova ofensiva após um possível ataque dos EUA na Síria. Segundo ele, o Exército Livre da Síria está planejando recuperar áreas perdidas e conquistar novas.

"Tentaremos, em primeiro lugar, aproveitar-se deste ataque na área militar, nos campos de combate, pois estes ataques levarão à dispersão das forças do regime [de Assad], criação de caos e retirada do regime", frisou.

Ele também afirmou que um possível ataque dos EUA enfraquecerá as posições de Damasco e permitirá iniciar uma "negociações reais" para acordo de paz.

De acordo com o comandante, tais acontecimentos podem virar plataforma para realizar ataques cujo decurso permitirá recuperar controle sobre alguns territórios e conquistar novos.

"Como forças da oposição, vamos nos aproveitar da debilidade política que enfrentará o regime e, provavelmente, essa vai ser uma medida para pressionar Rússia para começar negociações reais", Fateh Hassan, falando com Sputnik.

Mais cedo, presidente Trump escreveu no Twitter que os mísseis que os EUA podem lançar contra Síria são "bons, novos e inteligentes", advertindo que a Rússia se prepare.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas