Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

OTAN nega planos de fortalecer presença no Báltico

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) não está considerando, no momento, a possibilidade de fortalecer as suas defesas nos países bálticos, segundo afirmou nesta quinta-feira o secretário-geral da aliança, Jens Stoltenberg.


Sputnik

"Atualmente, não estamos planejando aumentar nossa presença militar na região. Mas o que estamos planejando é fortalecer a nossa capacidade de reforçá-la, se necessário", disse Stoltenberg durante uma coletiva de imprensa na Holanda, ao ser questionado sobre a suposta ameaça russa à estabilidade da Europa. 


Caça F-16 da Força Aérea portuguesa  e caça CF-18 Hornet patrol da Força Aérea canadense sobre o mar Báltico (foto de arquivo)
F-16 Fighting Falcon português e CF-18 Hornet canadense © REUTERS / Ints Kalnins

Desde o início da crise ucraniana, os membros da OTAN vêm adotando uma postura mais agressiva em relação a Moscou, acusando a Rússia de representar uma séria ameaça para países vizinhos. Os russos, por sua vez, acusam a organização ocidental de investir na instabilidade europeia ao adotar essa postura antirrussa, se aproximando cada vez mais das fronteiras da Rússia.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas