Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Pentágono: adversários obstruem trabalho de aviação estadunidense na Síria

Os aviões dos EUA que garantem o apoio às forças especiais dos EUA e militantes na Síria foram enfrentados por meios de guerra eletrônica, declarou, segundo informa o canal Fox News, o comandante da Força de Operações Especiais, general Tony Thomas.


Sputnik

Falando em uma conferência dedicada ao uso dos meios de guerra eletrônica na Síria, ele notou que a aviação norte-americana nessa república árabe funciona "nas condições mais agressivas na Terra". Conforme Thomas, os adversários dos EUA "a cada dia nos testam, bloqueiam os nossos meios de comunicação e desativam [os aviões de apoio às forças terrestres] AC-130", comunica o Fox News.


Avião de ataque ao solo AC-130 da Força Aérea dos EUA
AC-130 Hércules da USAF © AFP 2018 / Força Aérea dos EUA

Segundo a edição The Drive, Thomas não detalhou quem ele mencionou como "adversários", mas é muito provável que se tratasse da Rússia ou de forças apoiadas por ela.

A mídia aponta que os meios de guerra eletrônica são perigosos para o AC-130, já que são capazes de bloquear os sistemas de comunicação e transferência de dados que permitem às tripulações dos aviões coordenar os ataques com as forças terrestres e drones.

Mais cedo, o canal de televisão NBC, com referência a funcionários norte-americanos não especificados, comunicou que a Rússia bloqueou os sinais de rádio de drones norte-americanos na Síria, o que afetou consideravelmente as operações militares dos EUA.

De acordo com o canal, os militares russos começaram a criar interferências após os supostos ataques químicos em Ghouta Oriental. Por sua vez, no Conselho da Federação da Rússia (câmara alta do parlamento russo) negaram essas acusações.

Postar um comentário