Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Pentágono: adversários obstruem trabalho de aviação estadunidense na Síria

Os aviões dos EUA que garantem o apoio às forças especiais dos EUA e militantes na Síria foram enfrentados por meios de guerra eletrônica, declarou, segundo informa o canal Fox News, o comandante da Força de Operações Especiais, general Tony Thomas.


Sputnik

Falando em uma conferência dedicada ao uso dos meios de guerra eletrônica na Síria, ele notou que a aviação norte-americana nessa república árabe funciona "nas condições mais agressivas na Terra". Conforme Thomas, os adversários dos EUA "a cada dia nos testam, bloqueiam os nossos meios de comunicação e desativam [os aviões de apoio às forças terrestres] AC-130", comunica o Fox News.


Avião de ataque ao solo AC-130 da Força Aérea dos EUA
AC-130 Hércules da USAF © AFP 2018 / Força Aérea dos EUA

Segundo a edição The Drive, Thomas não detalhou quem ele mencionou como "adversários", mas é muito provável que se tratasse da Rússia ou de forças apoiadas por ela.

A mídia aponta que os meios de guerra eletrônica são perigosos para o AC-130, já que são capazes de bloquear os sistemas de comunicação e transferência de dados que permitem às tripulações dos aviões coordenar os ataques com as forças terrestres e drones.

Mais cedo, o canal de televisão NBC, com referência a funcionários norte-americanos não especificados, comunicou que a Rússia bloqueou os sinais de rádio de drones norte-americanos na Síria, o que afetou consideravelmente as operações militares dos EUA.

De acordo com o canal, os militares russos começaram a criar interferências após os supostos ataques químicos em Ghouta Oriental. Por sua vez, no Conselho da Federação da Rússia (câmara alta do parlamento russo) negaram essas acusações.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas