Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Porta-aviões russo receberá novo armamento após modernização

Recentemente, foi anunciado que o único porta-aviões russo, Admiral Kuznetsov, será modernizado segundo o contrato fechado com um centro de reparação de embarcações russo.


Sputnik

O porta-aviões russo Admiral Kuznetsov será dotado do sistema antiaéreo naval, Pantsir, bem como de um novo equipamento energético, comunicou aos jornalistas o subcomandante da Marinha russa, Viktor Bursuk.


Porta-aviões russo Admiral Kuznetsov (foto de arquivo)
Admiral Kuznetsov © Sputnik / Serviço de Imprensa da Frota do Norte/Andrey Luzik/USO EDITORIAL

"Os trabalhos serão iniciados já em maio. A defesa antiaérea será aperfeiçoada. Serão instalados novos sistemas da versão naval Pantsir", afirmou Bursuk, acrescentando que após a modernização, o equipamento energético do porta-aviões será também aperfeiçoado com a instalação de novas caldeiras e novas bombas hidráulicas.

De acordo com o subcomandante, depois de ser modernizada, a embarcação deverá voltar ao serviço ativo russo até 2021.

No momento, a Marinha da Rússia possui somente um porta-aviões, ou seja, cruzador pesado, Admiral Kuznetsov, que entrou em serviço ainda em 1991, na época da União Soviética.

Comentários

Postagens mais visitadas