Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Quem vai receber 'resposta esmagadora' do Irã pelo atentado em Ahvaz?

No sábado (22), militantes armados abriram fogo contra uma parada militar na cidade de Ahvaz, matando 29 pessoas e ferindo outras 60. O Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, que perdeu 12 de seus militares no atentado, prometeu que o Irã daria uma "resposta esmagadora" aos envolvidos no ataque. Mas de quem Teerã irá se vingar?
Sputnik

A responsabilidade pelo atentado foi assumida pelo Movimento Democrático Patriótico Árabe de Ahvaz (Al-Ahvazia), ligado à Arábia Saudita.

O líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, comentando a tragédia, afirmou que os atacantes receberam dinheiro da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos e que tinham sido apoiados pelos EUA.

Ex-chefe do Conselho de Cultura da administração presidencial iraniana, doutor Abbas Amirifar, acredita que por trás do ataque em Ahvaz estão países do Ocidente que "têm uma atitude hostil perante o Irã".

"Vale destacar que os terroristas que disseram estar envolvidos no atentado instalaram-se no Oc…

Porta-voz do Exército Brasileiro diz que patrulhamento será reforçado no Rio para reciclagem de PMs

Coronel Carlos Cinelli disse que vias expressas também vão receber patrulhamento. Porta-voz lamentou que 3 militares do Exército e um da Aeronáutica estejam entre os presos na operação contra milícia


Por Henrique Coelho | G1 Rio

O porta-voz do Comando Militar do Leste, coronel Carlos Cinelli, disse em entrevista coletiva na Praia do Leme, Zona Sul do Rio, que o patrulhamento feito pelos militares nas ruas da cidade seguirá reforçado e será expandido para as Vias Expressas. Segundo Cinelli, o objetivo é permitir que policiais militares participem de treinamentos de reciclagem.

Coronel Carlos Cinelli conversou com jornalistas na tarde deste domingo (8) na orla do Leme, Zona Sul do Rio (Foto: Henrique Coelho/G1)
Coronel Carlos Cinelli conversou com jornalistas na tarde deste domingo (8) na orla do Leme, Zona Sul do Rio (Foto: Henrique Coelho/G1)

O porta-voz afirmou ainda que o patrulhamento noturno feito por militares das Forças Armadas está com resultados positivos.

"Nesta semana, a reciclagem está sendo feita no 14º BPM (Bangu). Os indicadores foram muito positivos na Semana Santa: houve uma redução de 55% nos roubos a transeunte, 50% de homicídios dolosos e 71% de roubos de cargas. De janeiro a março, antes mesmo da intervenção, 18% a menos de roubos de veículos”.

Segundo o coronel, homens das Forças Armadas estão na Orla da Zona sul desde o Primeiro Distrito Naval até o Leblon e em alguns horários na orla da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes. Ele também falou que tropas já passaram pela Avenida Brasil, Br-101, RJ 124, Transolímpica, Linha Amarela e Vermelha.

Operação contra milícias

Cinelli comentou ainda a operação contra a milícia realizada neste sábado (7) que prendeu 142 pessoas e apreendeu sete menores. Ele lamentou que três militares do Exército e um da Aeronáutica estejam entre os presos. No entanto, revelou que um deles já era investigado pelo Exército.

“Obviamente é lamentável, mas não é nada que já não estivesse no nosso radar. Inclusive um deles já tinha um olhar atento da inteligência do Exército", disse.

Segundo o coronel, serão abertos procedimentos investigativos para saber se os militares realmente tinham participação na milícia ou se apenas participavam da festa onde ocorreram as prisões.

"Se for comprovada a participação, vamos tomar as providências cabíveis, que podem incluir a expulsão da corporação”, disse.

Caso Marielle

O porta-voz disse que só as investigações vão apontar participação de milícias no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

“Os dados da investigação [sobre a execução da parlamentar] ainda são tratados no nível da Secretaria de Segurança. O General Braga Netto [interventor federal no Rio] afirma que houve avanços nessa última semana, então é possível sim. Mas só o curso da investigação é que vai dizer”, disse o coronel.

Segundo reportagem do Jornal O Globo publicada na sexta-feira (6), o general Braga Netto já teria adiantado ao presidente Michel Temer que há avanços significativos nas investigações sobre o caso Marielle.

O crime completa um mês no próximo dia 14 e até o momento nenhum suspeito foi apresentado pela Polícia Civil, responsável pelas investigações.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas