Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Regime sírio diz que 'mísseis inimigos' foram disparados contra posições militares

Observatório Sírio dos Direitos Humanos confirmou os ataques. Autores não foram identificados pelas autoridades do país.


France Presse

O regime sírio disse que "mísseis inimigos" foram disparados neste domingo (29) à noite contra "posições militares" do regime sírio nas províncias de Hama e Aleppo. O anúncio foi feito pela agência oficial Sana, que denunciou uma "agressão" sem identificar os autores.

Resultado de imagem para Regime sírio diz que 'mísseis inimigos' foram disparados contra posições militares
Ataque com mísseis na Síria | Reprodução

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), uma ONG que conta com uma ampla rede de fontes em toda a Síria, confirmou os disparos.

A organização assegurou que "elementos iranianos" estariam mobilizados nas duas bases militares atacadas. O Irã apoia o regime de Bashar al-Assad.

O OSDH não soube apontar os responsáveis pelos ataques.

Evacuação de refugiados

A imprensa estatal síria também anunciou um acordo de evacuação do campo de refugiados palestinos de Yarmuk, localizado no sul de Damasco e onde extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) estão presentes.

O acordo deve entrar em vigor na segunda-feira e diz respeito "aos grupos terroristas" que serão transferidos para os territórios insurgentes no noroeste da Síria, segundo a agência de notícias Sana.

6 mortos em combates no leste

Uma coalizão curdo-árabe apoiada por Washington enfrentou as forças do regime sírio em combates na região leste do país, que terminaram com seis mortos entre as Forças Democráticas Sírias (FDS), informou a OSDH.

Os combates acontecem na província de Deir Ezzor, rica em petróleo e que já foi controlada pelo grupo Estado Islâmico, expulso da maior parte da região após várias ofensivas.

Esta província foi alvo de uma disputa entre as forças do regime, apoiadas pela aviação russa, e as FDS, com a ajuda da coalizão internacional liderada por Washington.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas