Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Brasil comemora 20 anos do fim do conflito entre Peru e Equador

O Brasil irá comemorar nesta terça-feira os 20 anos do fim dos conflitos na fronteira entre Peru e Equador, que se prolongaram por quase 170 anos e que causaram várias guerras, tensões e enfrentamentos entre ambos os países.
EFE

Brasília - O Acordo Global e Definitivo de Paz entre Equador e Peru foi assinado em 26 de outubro de 1998 em Brasília, que voltará a ser palco de um encontro entre representantes dessas duas nações, mas agora para reafirmar "o valor e a eficácia da diplomacia e da solução pacífica de controvérsias", diz o comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

A cerimônia contará com a participação do equatoriano José Ayala Lasso e do peruano Fernando de Trazegnies Granda, que eram os chanceleres de seus países na ocasião da assinatura e tiveram participação ativa nas negociações, e será presidido pelo ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes.

Segundo a nota oficial, a comemoração "também evidencia, uma vez mais, a capacidade regional de responder e…

Risco real: ONU alerta para a crescente ameaça do uso de armas nucleares

A ameaça do uso de armas nucleares continua a crescer, enquanto importantes acordos internacionais sobre segurança coletiva estão sendo violados, disse o vice-secretário-geral e alto representante da ONU para Assuntos de Desarmamento, Izumi Nakamitsu.


Sputnik

"O mundo enfrenta hoje os mesmos desafios que levaram à criação do Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP), a ameaça do uso de armas nucleares internacionalmente ou não, está crescendo", afirmou Nakamitsu.


Nuclear explosion
Explosão nuclear © Foto : Pixabay

Falando na reunião da sessão preparatória da Conferência de Revisão do TNP, uma cúpula a ser realizada em 2020, ele acrescentou que "esta ameaça, que afeta toda a humanidade, existirá enquanto os arsenais nacionais tiverem armas nucleares".

Nakamitsu ressaltou que a situação geopolítica continua a piorar, enquanto alguns dos acordos mais importantes sobre segurança coletiva estão sendo violados.

"A retórica sobre a necessidade e utilidade das armas nucleares está aumentando, a modernização dos programas dos Estados nucleares leva muitos a caracterizá-la como uma nova corrida armamentista", analisou.

Ele também enfatizou a necessidade de continuar as negociações sobre o controle de armas e o desarmamento antes que o mundo seja incapaz de controlar a criação e o uso de arsenais nucleares.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas