Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Rússia derrubará mísseis se EUA atacarem Síria, diz embaixador no Líbano

A Rússia se reserva o direito de abater todos os mísseis e destruir as fontes de fogo em caso de agressão dos Estados Unidos contra a Síria, disse o embaixador russo no Líbano, Aleksandr Zasypkin, ao canal de TV libanês Al-Manar.


Sputnik

Zasypkin enfatizou ao canal de televisão que "a Rússia cumprirá a declaração de seu presidente, associada a qualquer agressão dos Estados Unidos contra a Síria, abatendo mísseis dos EUA e atacando as fontes de fogo".


Míssil do complexo Uran, foto de arquivo
Disparo de míssil do complexo Uran © Sputnik/ Denis Abramov

Anteriormente, o presidente norte-americano Donald Trump acusou a Rússia e o Irã de apoiar o líder sírio, Bashar Assad, tendo como base a informação de um suposto ataque químico na cidade de Douma, onde 40 pessoas poderiam ter morrido. A Rússia negou as informações sobre uma bomba de cloro supostamente usada pelo exército sírio naquela cidade.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que o objetivo de acusar o uso de substâncias tóxicas pelas tropas sírias é para proteger terroristas e justificar possíveis ataques militares externos.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas