Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Embraer e Boeing acertam termos de parceria

Acordo prevê criação de uma nova empresa de aviação comercial, com 80% de participação da gigante americana. Boeing vai pagar 4,2 bilhões de dólares aos brasileiros. Transação precisa ser aprovada pelo governo federal.
Deutsch Welle

A Embraer e a gigante americana Boeing anunciaram nesta segunda-feira (17/12) a aprovação dos termos de uma parceria para criar uma nova empresa de aviação comercial. A execução do acerto ainda precisa do aval do governo brasileiro.


De acordo com a proposta, a Boeing deterá 80% de participação na joint venture pelo valor de 4,2 bilhões de dólares, enquanto a fabricante brasileira ficará com os 20% restantes.

"A expectativa é de que a parceria não terá impacto no lucro por ação da Boeing em 2020, passando a ter impacto positivo nos anos seguintes", diz um comunicado conjunto da Embraer e da Boeing divulgado para investidores.

As duas empresas informaram que a joint venture criada para a fabricação de aviões comerciais, que deve absorver toda a operação…

Rússia insinua que EUA querem destruir provas de uso de armas químicas

Os mísseis com os quais os EUA querem atacar a Síria podem destruir as provas do uso de armas químicas nesse país, sugeriu nesta quarta-feira a porta-voz da Chancelaria russa, Maria Zakharova, em mensagem de resposta ao tweet do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre um iminente bombardeio.


EFE

"Os inspetores da OPAQ (Organização para a Proibição das Armas Químicas) já sabem que os mísseis inteligentes vão eliminar agora todo rastro do uso de armas químicas? ", se perguntou Zakharova em mensagem publicada em sua conta do Facebook.


Resultado de imagem para Maria Zakharova
Porta-voz da Chancelaria russa, Maria Zakharova | Reprodução

A porta-voz de Relações Exteriores respondeu assim ao tweet de Trump no qual advertiu à Rússia que se prepare para derrubar os mísseis "lindos, novos e inteligentes" que os EUA planejam disparar contra a Síria em represália pelo suposto ataque com armas químicas em Duma.

"A Rússia promete derrubar todos os mísseis disparados contra a Síria. Prepara-te, Rússia! Não deveria ser cúmplice de um animal que mata com gás, que mata sua gente e desfruta disso!", escreveu Trump em sua conta do Twitter.

Zakharova disse que "os mísseis inteligentes devem ser dirigidos contra os terroristas e não contra um governo legítimo que há tantos anos luta contra o terrorismo internacional em seu território".

A porta-voz insistiu que talvez o propósito destes planos seja "apagar todas as marcas da provocação (suposto uso de armas químicas) com ataques com mísseis inteligentes" para que os inspetores internacionais não possam encontrar nada de provas.

Moscou advertiu previamente a Washington sobre as "graves consequências" do possível ataque contra o Exército sírio, especialmente se o uso da força afetar as tropas russas desdobradas no país.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas