Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Rússia: terroristas não poderão mais atacar Damasco a partir de Ghouta Oriental

Os terroristas não têm mais a possibilidade de realizar ataques de morteiros contra a capital da Síria a partir dos subúrbios de Ghouta Oriental, onde ficavam baseadas as principais forças dos seus combatentes, informou nesta quarta-feira o vice-comandante em chefe do Exército da Rússia, tenente-general Sergei Kuralenko.


Sputnik

"Pela primeira vez, desde 2012, as forças governamentais entraram em Jobar e Kharasta (localidades em Ghouta Oriental). A possibilidade de ataques de morteiro contra Damasco foi completamente liquidada", disse o militar durante a conferência de segurança internacional de Moscou. 


Damasco, Síria
Damasco, capital da Síria © Sputnik/ Mikhail Voskresenskii

Segundo o general, desde 27 de fevereiro está em curso "uma operação humanitária sem precedentes" para evacuar a população de Ghouta Otiental, que estava sendo mantida na região pelos terroristas.

Além disso, durante esse período, mais de 17,4 mil terroristas foram transferidos de Ghouta Oriental para Idlib, através dos corredores humanitários e sob a supervisão da Polícia Militar do exército russo.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas