Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Rússia: todas condições foram criadas para OPAQ investigar Douma

As autoridades sírias criaram todas as condições para o trabalho normal da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) em Douma, na Síria. A sua segurança está sendo assegurada, disse nesta segunda-feira o Representante Permanente da Rússia na ONU em Genebra, Gennady Gatilov.


Sputnik

"Os especialistas da OPAQ estão atualmente no local para determinar a verdade. As autoridades sírias e representantes da polícia militar russa estão apoiando-os em todos os sentidos. Todas as condições para que trabalhem normalmente foram criadas. Primeiro de tudo, do ponto de vista de assegurar sua segurança ", disse Gatilov a repórteres.


Forças governamentais sírias avançam com ofensiva na cidade de Douma, último baluarte de rebeldes na região de Ghouta Oriental, 8 de abril de 2018
Douma, Síria © AFP 2018 / Stringer

O Representante Permanente junto ao Escritório da ONU em Genebra também disse que a possível transferência das conversações sobre a Síria sob a égide da ONU de Genebra para Viena não está sendo considerada no momento.

"Genebra continua a ser o anfitrião das conversações sírias. Seria lógico manter o processo de negociação neste formato… De qualquer forma, não se fala sobre a transferência da plataforma de negociação de Genebra para Viena", disse Gatilov aos repórteres em Genebra..

A ministra austríaca das Relações Exteriores, Karin Kneissl, propôs anteriormente Viena como anfitrião alternativo para as conversações de paz sírias, que estão sendo realizadas em Genebra sob a égide das Nações Unidas.

Segundo Kneissl, a Áustria também poderia assumir o papel de mediadora de do conflito sírio, se receber o mandato apropriado.

Comentários

Postagens mais visitadas