Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Rússia: todas condições foram criadas para OPAQ investigar Douma

As autoridades sírias criaram todas as condições para o trabalho normal da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) em Douma, na Síria. A sua segurança está sendo assegurada, disse nesta segunda-feira o Representante Permanente da Rússia na ONU em Genebra, Gennady Gatilov.


Sputnik

"Os especialistas da OPAQ estão atualmente no local para determinar a verdade. As autoridades sírias e representantes da polícia militar russa estão apoiando-os em todos os sentidos. Todas as condições para que trabalhem normalmente foram criadas. Primeiro de tudo, do ponto de vista de assegurar sua segurança ", disse Gatilov a repórteres.


Forças governamentais sírias avançam com ofensiva na cidade de Douma, último baluarte de rebeldes na região de Ghouta Oriental, 8 de abril de 2018
Douma, Síria © AFP 2018 / Stringer

O Representante Permanente junto ao Escritório da ONU em Genebra também disse que a possível transferência das conversações sobre a Síria sob a égide da ONU de Genebra para Viena não está sendo considerada no momento.

"Genebra continua a ser o anfitrião das conversações sírias. Seria lógico manter o processo de negociação neste formato… De qualquer forma, não se fala sobre a transferência da plataforma de negociação de Genebra para Viena", disse Gatilov aos repórteres em Genebra..

A ministra austríaca das Relações Exteriores, Karin Kneissl, propôs anteriormente Viena como anfitrião alternativo para as conversações de paz sírias, que estão sendo realizadas em Genebra sob a égide das Nações Unidas.

Segundo Kneissl, a Áustria também poderia assumir o papel de mediadora de do conflito sírio, se receber o mandato apropriado.

Postar um comentário