Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Rússia ultrapassou EUA em muitos anos quanto às armas hipersônicas, diz analista

A mídia informou sobre planos dos EUA de desenvolverem armas hipersônicas. O analista militar Viktor Murakhovsky opinou à Sputnik que este processo levará muito tempo a Washington.


Sputnik

Segundo comunicou o jornal Defense News, o Pentágono firmou um contrato com a empresa Lockheed Martin para criar um protótipo de míssil de cruzeiro hipersônico que deverá equipar os aviões da Força Aérea dos EUA.


Míssil hipersônico Moskit lançado de um navio durante os exercícios realizados no mar do Japão
Míssil hipersônico russo Moskit © Sputnik / Ildus Gilyazutdinov

De acordo com o jornal, os EUA planejam gastar com desenvolvimento de armas hipersônicas quase um bilhão de dólares (R$ 3,4 bilhões).

Comentando os relatos, o analista militar russo Viktor Murakhovsky afirmou no ar do serviço russo da Rádio Sputnik que os Estados Unidos precisarão de muito tempo para realizar tal projeto e poderem se igualar à Rússia.

"Se estivermos falando em um voo hipersônico guiado em camadas densas da atmosfera, agora apenas a Rússia possui armas com tais capacidades. Os EUA não têm realizado tais pesquisas ultimamente", disse Murakhovsky, sublinhando que os EUA ainda não têm levado a cabo trabalhos de pesquisas práticas e com maquetas.

Porém, acrescenta, após o discurso do presidente russo Vladimir Putin perante a Assembleia Federal em que ele apresentou uma série de novíssimas armas russas, os norte-americanos planejam disponibilizar recursos para este fim.

O problema é que este processo levará bastante tempo, opina o analista.

"Os recursos devem ser alocados no orçamento para 2019, apenas depois disso se iniciarão os novos desenvolvimentos. Ou seja, a Rússia deixou os Estados Unidos muitos anos para trás — eles precisarão de muito tempo para criar armas parecidas", ressaltou Murakhovsky.

O discurso anual de Vladimir Putin deste ano suscitou muita atenção dos países ocidentais. Em particular, militares norte-americanos afirmaram que os EUA precisam de desenvolver um sistema de radares de posicionamento orbital a fim de fazer frente às armas hipersônicas russas.

Comentários

Postagens mais visitadas