Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

'Se acabou o tempo de nos atacar e de fugir', diz líder supremo do Irã

"Se acabou o tempo de nos atacar e de fugir. Seus ataques serão respondidos com ataques", avisou o líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, comentando os bombardeios efetuados na Síria no domingo (29), informou o jornalista israelense Amichai Stein.


Sputnik

Além disso, o líder supremo iraniano declarou que "onde quer que Washington entre, cria instabilidade e traz miséria às pessoas e, por isso, os EUA devem se retirar do Sudoeste Asiático; os EUA devem abandonar essa região". 


Líder supremo iraniano, Ali Khamenei
Aiatolá Ali Khamenei © AP Photo/ Sem credencial

Na noite do domingo (29) a agência síria Sana citou uma fonte militar que confirmou "uma nova agressão com mísseis inimigos" cujo alvo foram posições militares em Hama e Aleppo.

Segundo algumas fontes, o ataque casou a morte de vários militares iranianos e Israel poderia ter estado por trás de ataque, embora não exista confirmação oficial dessa suposição.

No domingo, o ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, disse que o país irá manter sua "liberdade de operação" na Síria.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas