Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Sede do Crescente Vermelho em Duma é fechada por ofensiva governamental síria

A sede do Crescente Vermelho em Duma, reduto rebelde nos arredores de Damasco, foi fechada decido à ofensiva governamental lançada contra a cidade síria, segundo informou a organização humanitária neste domingo.


EFE

Cairo - As instalações foram "declaradas fora de serviço" no sábado pela "situação em desenvolvimento" em Duma, em alusão à ofensiva militar, indicou a entidade.


Trabalhadores do Crescente Vermelho em Duma em foto de março de 2018. EFE/ Youssef Badawi
Trabalhadores do Crescente Vermelho em Duma em foto de março de 2018. EFE/ Youssef Badawi

O Crescente Vermelho explicou que, apesar do fechamento, continuará a prestar serviços em Duma, da mesma forma que no restante da Síria, mas reiterou a importância de se garantir a segurança dos voluntários e das instalações usadas para a assistência humanitária.

Duma é alvo de uma ofensiva governamental desde a sexta-feira passada, após o fracasso das negociações entre a Rússia e o grupo Exército do Islã, que controla a cidade.

O novo aumento da violência causou a morte de 96 civis, entre eles 27 crianças e 16 mulheres em Duma, segundo a última apuração do Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O Observatório informou que os bombardeios na cidade foram interrompidos neste domingo, depois que o governo sírio anunciou que o Exército do Islã se ofereceu a voltar às negociações.

A Defesa Civil síria e ONGs denunciaram que as forças leais ao presidente Bashar al Assad realizaram no sábado um ataque químico em Duma que causou a morte de pelo menos 42 civis e feriu outros 500. Tanto as autoridades sírias como a Rússia negaram o uso de armas químicas nos bombardeios de Duma.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas