Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Sede do Crescente Vermelho em Duma é fechada por ofensiva governamental síria

A sede do Crescente Vermelho em Duma, reduto rebelde nos arredores de Damasco, foi fechada decido à ofensiva governamental lançada contra a cidade síria, segundo informou a organização humanitária neste domingo.


EFE

Cairo - As instalações foram "declaradas fora de serviço" no sábado pela "situação em desenvolvimento" em Duma, em alusão à ofensiva militar, indicou a entidade.


Trabalhadores do Crescente Vermelho em Duma em foto de março de 2018. EFE/ Youssef Badawi
Trabalhadores do Crescente Vermelho em Duma em foto de março de 2018. EFE/ Youssef Badawi

O Crescente Vermelho explicou que, apesar do fechamento, continuará a prestar serviços em Duma, da mesma forma que no restante da Síria, mas reiterou a importância de se garantir a segurança dos voluntários e das instalações usadas para a assistência humanitária.

Duma é alvo de uma ofensiva governamental desde a sexta-feira passada, após o fracasso das negociações entre a Rússia e o grupo Exército do Islã, que controla a cidade.

O novo aumento da violência causou a morte de 96 civis, entre eles 27 crianças e 16 mulheres em Duma, segundo a última apuração do Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O Observatório informou que os bombardeios na cidade foram interrompidos neste domingo, depois que o governo sírio anunciou que o Exército do Islã se ofereceu a voltar às negociações.

A Defesa Civil síria e ONGs denunciaram que as forças leais ao presidente Bashar al Assad realizaram no sábado um ataque químico em Duma que causou a morte de pelo menos 42 civis e feriu outros 500. Tanto as autoridades sírias como a Rússia negaram o uso de armas químicas nos bombardeios de Duma.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas