Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Expansão da OTAN na Europa é uma 'relíquia da Guerra Fria', diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em entrevista à imprensa sérvia publicada nesta quarta-feira (horário local) que a Rússia não quer uma nova corrida armamentista.
Sputnik

"Não vamos fechar os olhos ao desdobramento de mísseis de cruzeiro dos EUA [na Europa] e sua ameaça direta à nossa segurança. Teremos que tomar medidas eficazes de retaliação. Mas como país responsável e sensato, a Rússia não está interessada em uma nova corrida armamentista", afirmou.


Segundo o presidente russo, Moscou enviou em dezembro a Washington algumas propostas sobre a manutenção do Tratado INF. Além disso, Putin destacou que a Rússia está pronta para um diálogo sério com os Estados Unidos sobre toda a agenda estratégica.

No entanto, os Estados Unidos parecem ter uma política de "desmantelamento" em relação ao controle global de armas, acrescentou o presidente russo.

Durante a entrevista aos meios de comunicação sérvios, Putin também instou os parceiros ocidentais a estabelecer um …

Sede do Crescente Vermelho em Duma é fechada por ofensiva governamental síria

A sede do Crescente Vermelho em Duma, reduto rebelde nos arredores de Damasco, foi fechada decido à ofensiva governamental lançada contra a cidade síria, segundo informou a organização humanitária neste domingo.


EFE

Cairo - As instalações foram "declaradas fora de serviço" no sábado pela "situação em desenvolvimento" em Duma, em alusão à ofensiva militar, indicou a entidade.


Trabalhadores do Crescente Vermelho em Duma em foto de março de 2018. EFE/ Youssef Badawi
Trabalhadores do Crescente Vermelho em Duma em foto de março de 2018. EFE/ Youssef Badawi

O Crescente Vermelho explicou que, apesar do fechamento, continuará a prestar serviços em Duma, da mesma forma que no restante da Síria, mas reiterou a importância de se garantir a segurança dos voluntários e das instalações usadas para a assistência humanitária.

Duma é alvo de uma ofensiva governamental desde a sexta-feira passada, após o fracasso das negociações entre a Rússia e o grupo Exército do Islã, que controla a cidade.

O novo aumento da violência causou a morte de 96 civis, entre eles 27 crianças e 16 mulheres em Duma, segundo a última apuração do Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O Observatório informou que os bombardeios na cidade foram interrompidos neste domingo, depois que o governo sírio anunciou que o Exército do Islã se ofereceu a voltar às negociações.

A Defesa Civil síria e ONGs denunciaram que as forças leais ao presidente Bashar al Assad realizaram no sábado um ataque químico em Duma que causou a morte de pelo menos 42 civis e feriu outros 500. Tanto as autoridades sírias como a Rússia negaram o uso de armas químicas nos bombardeios de Duma.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas