Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Unicef anuncia libertação de mais 200 crianças-soldado no Sudão do Sul

Agência quer que mil menores combatentes deponham as armas oficialmente nos próximos meses; plano para libertar 19 mil crianças em três anos precisa de US$ 45 milhões.


Eleutério Guevane | ONU

Mais de 200 crianças-soldado foram libertadas no Sudão do Sul, anunciou o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.


Resultado de imagem para Unicef anuncia libertação de mais 200 crianças-soldado no Sudão do Sul
Reprodução

Esta terça-feira, a agência organizou um evento especial onde 112 meninos e 95 meninas depuseram as armas oficialmente na cidade de Yambio, no sudoeste do mais novo país do mundo.


Assistência

Na cerimônia, os menores receberam roupa, exames médicos e aconselhamento psicossocial. Ao retornarem às suas casas, as famílias receberão três meses de assistência alimentar para apoiar a reintegração inicial.

De acordo com o Fundo, o grupo também receberá capacitação vocacional para melhorar a renda familiar e a segurança alimentar.

Nos próximos meses, a agência da ONU deverá libertar cerca de mil crianças-soldado para se juntarem às mais de 500 que depuseram as armas somente este ano.

Direitos

Em nota, a agência da ONU pede a todas as partes envolvidas no conflito sul-sudanês que "acabem com o recrutamento de crianças" usadas como soldados e defendam os seus direitos segundo as leis internacionais.

De acordo com o Unicef, milhares de crianças foram forçadas a participar em combates em grupos armados desde o início da guerra civil do Sudão do Sul em 2013.

Fileiras

O comunicado menciona que as crianças agora libertadas alinharam nas fileiras do Movimento de Libertação Nacional do Sudão do Sul, Ssnlp, e do Exército de Libertação do Povo do Sudão na oposição, Spla.

O Unicef defende que progressos recentes devem permitir a libertação de cerca de 19 mil crianças nos próximos três anos que agora servem nas Forças Armadas e em vários grupos que atuam no país.

Reintegração

A agência sublinha que é essencial um financiamento adequado para o programa de libertação. No total, precisa de US$ 45 milhões para apoiar o processo de desmobilização e reintegração dos menores nesse período.

O Unicef revela que os novos combates iniciados em julho de 2016 interromperam os planos iniciais de libertar as crianças, mas o impulso ganha mais força. Os fatores de otimismo incluem a retoma das negociações de paz e o debate sobre o futuro governo de transição.

Comentários

Postagens mais visitadas