Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Vem à tona origem do armamento que radicais entregaram ao exército sírio

Os combatentes dos grupos radiais Jaysh al-Islam e Forças de Ahmad-al-Abdo, em Qalamoun oriental, mais especificamente no nordeste da província de Damasco, entregaram ao exército sírio armamentos de grande e médio porte em troca da permissão de saída da zona junto com suas famílias.


Sputnik

Como resultado, nas mãos do exército sírio ficaram grandes arsenais de armamento e novíssimos meios de comunicação.


Armamento entregue ao exército sírio pelos grupos radicais
Armamento entregue ao exército sírio pelos grupos radicais © SPUTNIK / YAZAN KALASH

Uma fonte militar do exército da Síria, entrevistado pela Sputnik Árabe, revelou que tipos de armamento os radicais entregaram ao exército governamental.

"Foram encontrados mísseis de produção chinesa, munições canadenses, meios de comunicação por satélite da França, bem como lançadores do sistema de defesa antiaérea Strela e mísseis Islam 4 e Islam 5 de produção local", contou a fonte.

"Além disso, o arsenal inclui 30 tanques T-62, T-55, T-72, morteiros de 60, 82 e 120 mm, além de canhões de 122 e 130 mm, mísseis terra-ar e mísseis antiaéreos Cobra", acrescentou.

De acordo com a fonte, os radicais entregaram mísseis roubados ainda em 2014 de um armazém do exército sírio, bem como mísseis Scud com lançadores que os extremistas fizeram por conta própria.

Postar um comentário