Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

‘A cobra fumou’: Campo Grande comemora vitória sobre as forças do Eixo

Aconteceu, nessa terça-feira, dia 8 de maio, no Comando Militar do Oeste (CMO), a formatura militar alusiva ao Dia da Vitória, com o objetivo de relembrar os feitos heroicos dos soldados brasileiros que lutaram durante a Segunda Guerra Mundial, no combate contra as forças do Eixo.


Forças Terrestres

Campo Grande (MS) – A data celebra a rendição incondicional das forças nazifascistas, que abriu caminho para a capitulação japonesa pouco tempo depois.


Dia da Vitória em Campo Grande
Dia da Vitória em Campo Grande

A solenidade, ocorrida no Campo de Parada General Plínio Pitaluga, localizado no complexo do CMO, contou com a presença de militares que integraram a Força Expedicionária Brasileira (FEB) residentes em Campo Grande (MS): Agostinho Gonçalves da Mota, Isidoro Teodoro da Silva e Manoel Castro Siqueira. Estiveram na solenidade, ainda, autoridades civis e militares.

A formatura foi presidida pelo Chefe do Centro de Coordenação de Operações do Comando Militar do Oeste, General de Brigada Eduardo Paiva Maurmann, que ressaltou a bravura de nossos Pracinhas. “Este é o momento de prestigiar nossos febianos, a eles nosso eterno reconhecimento”, destacou o General.

Durante a cerimônia, foi lida a ordem do dia, do Comandante do Exército, General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas.

Os Pracinhas puderam reviver os dias de glória em solo italiano, quando souberam que o combate tinha chegado ao fim, com a rendição do inimigo. “É claro que receber a notícia de que a guerra tinha acabado foi ótima, mas, mostrar que a cobra pode sim ‘fumar’ foi melhor ainda, pois, todos diziam que era mais fácil a cobra fumar que o Brasil participar da guerra. A cobra ‘fumou’, e hoje comemoramos 73 anos do Dia da Vitória”, disse o ex-combatente e presidente da Seção Regional de Mato Grosso do Sul da Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira (ANVFEB), Agostinho Gonçalves da Mota, hoje aos 93 anos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas