Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Ala 2 capacita militares brasileiros do Grupo Kilo

O Grupo é responsável pela implantação da aeronave KC-390


Ala 2 | Agência Força Aérea

A Ala 2, em Anápolis (GO), realizou, no período de 30 de abril a 15 de maio, o 1° Curso de Emprego da Aviação de Transporte (CEAT). O foco principal foi preparar os tripulantes do Grupo de Implantação da aeronave KC-390, o Grupo Kilo.

Foto: Soldado Leonardo

O CEAT capacitou oficiais e graduados de diversas especialidades em ações de Força Aérea características da tarefa de sustentação ao combate, entre elas, assalto aeroterrestre; evacuação aeromédica; infiltração e exfiltração aérea; transporte aéreo logístico; Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN); salto livre operacional; lançamento aéreo de material; aproximações e decolagens táticas.

"Essa capacitação faz parte do processo de preparação operacional dos militares, permitindo o desenvolvimento da concepçãooperacional e de emprego desse novo vetor, que dará projeção ao poder aeroespacial, como prevê a Doutrina Básica da Força Aérea Brasileira e a Estratégia Nacional de Defesa", explicou o coordenador do curso, Capitão Daniel Elias Souza.

O curso contou com 15 militares das mais variadas aviações que constituem o Grupo Kilo. O Sargento Antônio Agacy Monteiro Cavalcante foi um dos alunos e vai atuar na aeronave como Operador Especial Nível Três, que tem a função de operar os sensores e fazer o reabastecimento, entre outras coisas. "O curso foi muito importante porque nivelou conhecimento e qualificou sobre as missões da Aviação de Transporte", ressaltou.

A primeira aeronave deve ser entregue à FAB no segundo semestre deste ano. O KC-390 tem como proposta ser um novo padrão dentro dos requisitos da categoria. Confira aqui mais informações sobre a aeronave.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas