Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Analista sobre mísseis S-500: Rússia é líder mundial em defesa antiaérea

A mídia ocidental se referiu ao sistema russo de defesa antiaérea S-500 Prometei como único. O especialista militar, Viktor Baranets, contou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik as particularidades deste sistema.


Sputnik

Conforme a edição Military Watch Magazine, o início da produção em série do novo sistema será um marco significativo para a Rússia e seus parceiros militares.


Resultado de imagem para s-500 prometey
S-500 Prometei | Reprodução

O objetivo é repelir novas ameaças, o que requer modernização do arsenal da defesa antimíssil. Levando em conta que os países ocidentais apostam no desenvolvimento de mísseis balísticos intercontinentais e hipersônicos, finalizar o desenvolvimento dos S-500 é uma tarefa estratégica, reforça o artigo.

O especialista militar, Viktor Baranets, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, contou as características distintivas do sistema S-500.

"Sobre o que se fala a tanto tempo, agora está passando para a fase prática — nas duas fábricas de defesa estão em plena preparação os sistemas de defesa antiaérea da nova geração, digamos de quinta geração, que será chamado de S-500 ou Prometei. E vale ressaltar que qualquer arma nova não aparece do nada — trata-se do desenvolvimento adiante dos mísseis S-400 com novas qualidades ou até detalhes exclusivamente novos. Por exemplo, os mísseis S-500 serão desenhados para escolher com que míssil derrubar diferentes alvos. Nossos especialistas estão tratando da questão muito racionalmente. E é um dos traços distintivos do sistema. O segundo é que o sistema, em comparação com o S-400, tem um alcance muito maior — de até 600 quilômetros. Mas, para mim, o 'trunfo' dos mísseis S-500 é que ele é capaz de avistar alvos a mais de 2.000 quilômetros. Ninguém mais tem tais sistemas", afirmou Baranets.

Conforme ele, até os EUA ainda não são capazes de criar análogo aos sistemas antiaéreos russos.

"No que se refere ao desenvolvimento de sistemas antiaéreos, a Rússia ocupa firmemente liderança mundial. Quaisquer que sejam os esforços dos norte-americanos para criar até mesmo um análogo do nosso sistema S-300, […] não conseguiram nada; Por enquanto pararam nos sistemas Patriot que, pelas suas características táticas e técnicas, estão muito atrasados em comparação com os S-300, nem precisando comparar aos S-400 ou ainda mais aos S-500", resumiu o analista.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas