Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Ao menos seis mortos em ataques ao palácio presidencial no Iémen

Pelo menos seis pessoas morreram e 30 ficaram feridas em dois ataques aéreos sucessivos contra o palácio presidencial do Iémen, em Sanaa, disseram fontes médicas, citadas pelas agências internacionais.


Pars Today 

O palácio presidencial do Iémen, em Sanaa, foi atingido num ataque aéreo da coligação árabe que fez mortos e feridos, segundo um elemento das equipas de emergência médica.


Ao menos seis mortos em ataques ao palácio presidencial no Iémen
Reprodução

Dois desses bombardeamentos atingiram a presidência, situada na movimentada zona comercial de Tahrir, perto de um grande hotel, de um banco e de várias lojas, segundo as mesmas fontes.

O ataque de hoje foi lançado horas depois de as defesas antiaéreas sauditas terem intercetado no sul do país dois mísseis balísticos disparados pelos iemenitas, segundo a coligação.

Os mísseis foram disparados da província de Amran, a norte de Sanaa, segundo o porta-voz da coligação, o coronel saufita Turki al-Maliki.

Postar um comentário