Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Caça F-22 dos EUA faz pouso de emergência no Alasca

Nesta quarta-feira (11), um caça de quinta geração F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA fez um pouso de emergência em uma base militar no Alasca, de acordo com a agência AP.
Sputnik

De acordo com a agência, a aeronave aterrissou na base de Elmendorf-Richardson, na cidade de Anchorage, devido a uma falha no funcionamento do chassi de aterrissagem.

As imagens do acidente divulgadas pelo Facebook demonstram que uma das rodas não saiu e a aeronave acabou pousando sobre sua asa esquerda.

O piloto saiu ileso. Entretanto, a porta-voz da Força Aérea dos EUA, Erin Eaton, informou sobre o início de uma investigação da ocorrência.

Outros acidentes

O avião F-22 é um caça bimotor monolugar produzido pela corporação norte-americana Lockheed Martin. A Força Aérea dos EUA conta com 186 aeronaves do modelo.

Em abril, foi registrada uma falha de motor em um F-22 durante a decolagem da base aérea de Fallon, como resultado a aeronave acabou caindo sobre a pista.

Outro acidente, que também ocorreu em abril, teve lu…

China reafirma apoio à causa palestina e condena violência israelense

China reafirmou hoje seu apoio ao direito da Palestina a ter um Estado próprio, depois de rechaçar e manifestar preocupação pela violência de Israel com saldo mortal contra uma manifestação civil na faixa de Gaza.


Prensa Latina
Beijing - Lu Kang, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, reiterou que seu Governo respalda a causa justa do povo palestino a restaurar o direito à livre determinação e a dispor de um Estado independente e soberano, com sua capital em Jerusalém Oriental e as fronteiras prévias a 1967.

Lu Kang, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China | Reprodução

Qualificou de sensível e complicado o tema do status dessa cidade, ao expressar séria preocupação e oposição aos enfrentamentos que deixaram pelo menos 58 pessoas mortas e mais de duas mil feridas.

Lu urgiu às partes, especialmente a Israel, de abster-se de piorar a situação, resolver os problemas pela via do diálogo e em concordância com as resoluções da Organização das Nações Unidas.

'As negociações de paz entre Palestina e Israel devem ser retomadas o mais rápido possível para tentar uma resolução final ao status de Jerusalém', enfatizou o porta-voz da chancelaria, e chamou a comunidade internacional a cooperar com esse objetivo.

Com suas declarações, China soma-se à onda de condenação mundial ao ataque armado de militares israelenses contra uma manifestação ontem em Gaza que rejeitava a transferência da embaixada dos Estados Unidos de Tel Aviv para Jerusalém, em violação de vários acordos internacionais.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas