Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Coalizão dos EUA efetua outro ataque contra província síria matando 9 pessoas

Neste sábado (12), os aviões da coalizão internacional liderada por Washington realizaram o segundo ataque aéreo contra civis na província síria de Al-Hasakah, matando nove pessoas, comunica um canal de TV do país.


Sputnik

Mais cedo, a mídia estatal síria informou que a aviação da coalizão realizou um ataque contra civis em uma das povoações no sul de Al-Hasakah, o que resultou na morte de oito pessoas.


Província síria de Al-Hasakah (foto de arquivo)
Al-Hasakah © Sputnik / Valery Melnikov

Em resultado do segundo ataque, os projéteis alcançaram casas de civis. Quatro crianças e cinco mulheres morreram logo no local, adiantou o canal.

No início de maio, a agência SANA comunicou sobre um ataque da coalizão contra o povoado de Al-Fadil, na mesma província, e a morte de ao menos 25 pessoas.

A coalizão internacional liderada pelos EUA efetua regularmente ataques que resultam na morte de civis. Segundo a chancelaria russa tem repetidamente frisado, estas ações se realizam sem o aval e coordenação da parte de Damasco oficial e sem uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

A própria coalizão reconheceu que, desde 2014, por causa dos seus ataques aéreos na Síria e no Iraque morreram ao menos 883 residentes civis.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas