Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia acionará judicialmente os EUA, caso entregas dos F-35 sejam bloqueadas

Segundo o porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, a Turquia recorrerá a medidas jurídicas caso as entregas dos F-35 sejam bloqueadas pelos EUA.
Sputnik

Ibrahim Kalin citou para a mídia turca que "não é nada fácil rescindir este contrato, somos parte de um contrato multilateral, cumprimos com todas as exigências e pagamos, caso os EUA não cumpram, recorreremos à lei".

O Congresso americano decidiu recentemente suspender as entregas dos caças americanos de quinta geração F-35 à Turquia devido aos planos de Ancara de adquirir o sistema de defesa antiaérea russo S-400, além de ameaçá-la com sanções em diversas ocasiões, como citado em artigo da Sputnik Mundo.

O avançado sistema antiaéreo S-400 Triumph (SA-21 Growler, na classificação da OTAN) é capaz de abater alvos aéreos com tecnologia furtiva, mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos táticos e táticos-operacionais, tem um alcance de até 400 km e pertence à geração 4+, sendo duas vezes mais eficaz que seus antecessores.

Os se…

Coalizão dos EUA efetua outro ataque contra província síria matando 9 pessoas

Neste sábado (12), os aviões da coalizão internacional liderada por Washington realizaram o segundo ataque aéreo contra civis na província síria de Al-Hasakah, matando nove pessoas, comunica um canal de TV do país.


Sputnik

Mais cedo, a mídia estatal síria informou que a aviação da coalizão realizou um ataque contra civis em uma das povoações no sul de Al-Hasakah, o que resultou na morte de oito pessoas.


Província síria de Al-Hasakah (foto de arquivo)
Al-Hasakah © Sputnik / Valery Melnikov

Em resultado do segundo ataque, os projéteis alcançaram casas de civis. Quatro crianças e cinco mulheres morreram logo no local, adiantou o canal.

No início de maio, a agência SANA comunicou sobre um ataque da coalizão contra o povoado de Al-Fadil, na mesma província, e a morte de ao menos 25 pessoas.

A coalizão internacional liderada pelos EUA efetua regularmente ataques que resultam na morte de civis. Segundo a chancelaria russa tem repetidamente frisado, estas ações se realizam sem o aval e coordenação da parte de Damasco oficial e sem uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

A própria coalizão reconheceu que, desde 2014, por causa dos seus ataques aéreos na Síria e no Iraque morreram ao menos 883 residentes civis.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas