Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Coreia do Norte está comprometida com desnuclearização completa e encontro com Trump, diz Coreia do Sul

O líder norte-coreano Kim Jong Un reafirmou seu compromisso de “completar” a desnuclearização da península coreana e com o planejado encontro com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse o presidente sul-coreano Moon Jae-in no domingo.


Por Hyonhee Shin e Josh Smith | 
Reuters

SEUL - Em Washington, o presidente dos EUA, Donald Trump, sinalizou que os preparativos para uma reunião de cúpula do dia 12 de junho com Kim estão seguindo adiante, apesar de ter cancelado a reunião na semana passada.

Resultado de imagem para Coreia do Norte está comprometida com desnuclearização
Kim Jong-un e Moon Jae-in | Reprodução

Moon e Kim concordaram em uma reunião surpresa no sábado que a possível cúpula entre a Coreia do Norte e os EUA deve ser realizada, disse Moon em entrevista coletiva em Seul.

“O presidente Kim e eu concordamos que a cúpula de 12 de junho deve ser realizada com sucesso, e que nossa busca pela desnuclearização da península coreana e um regime perpétuo de paz não devem ser interrompidos”, disse Moon.

A reunião foi a mais recente reviravolta em uma semana de altos e baixos diplomáticos em torno das perspectivas de uma cúpula sem precedentes entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, e o mais forte sinal de que os dois líderes coreanos estão tentando manter o diálogo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas