Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Coreia do Norte está comprometida com desnuclearização completa e encontro com Trump, diz Coreia do Sul

O líder norte-coreano Kim Jong Un reafirmou seu compromisso de “completar” a desnuclearização da península coreana e com o planejado encontro com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse o presidente sul-coreano Moon Jae-in no domingo.


Por Hyonhee Shin e Josh Smith | 
Reuters

SEUL - Em Washington, o presidente dos EUA, Donald Trump, sinalizou que os preparativos para uma reunião de cúpula do dia 12 de junho com Kim estão seguindo adiante, apesar de ter cancelado a reunião na semana passada.

Resultado de imagem para Coreia do Norte está comprometida com desnuclearização
Kim Jong-un e Moon Jae-in | Reprodução

Moon e Kim concordaram em uma reunião surpresa no sábado que a possível cúpula entre a Coreia do Norte e os EUA deve ser realizada, disse Moon em entrevista coletiva em Seul.

“O presidente Kim e eu concordamos que a cúpula de 12 de junho deve ser realizada com sucesso, e que nossa busca pela desnuclearização da península coreana e um regime perpétuo de paz não devem ser interrompidos”, disse Moon.

A reunião foi a mais recente reviravolta em uma semana de altos e baixos diplomáticos em torno das perspectivas de uma cúpula sem precedentes entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, e o mais forte sinal de que os dois líderes coreanos estão tentando manter o diálogo.

Comentários

Postagens mais visitadas