Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Coreia do Sul afirma continuaidade da 'postura bilateral de defesa' com EUA

O conselheiro de segurança nacional dos EUA, John Bolton, e seu homólogo sul-coreano, Chung Eui-yong, reafirmaram nesta sexta-feira que não existem planos para mudar a "postura bilateral de defesa" dos dois países na Coreia do Sul.


Sputnik

As duas autoridades, que se encontraram em Washington, também discutiram o aguardado encontro entre Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong-un e começaram os preparativos para a visita do presidente sul-coreano Moon Jae-in à Casa Branca em 22 de maio.


Sistema de mísseis Patriot
Sistema antiaéreo norte-americano Patriot © AFP 2018 / KIM JAE-HWAN

"Os dois embaixadores reafirmaram que não há planos na República da Coreia para mudar a situação de defesa bilateral entre os EUA e a Coreia do Sul", informou a Casa Branca em comunicado.

Durante a semana, presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, descartou categoricamente a possibilidades de retirada das tropas norte-americanas, instaladas no país, caso o tratado de paz com Coreia do Norte seja celebrado.

Os presidentes das Coreias se reuniram no dia 27 de abril. A cúpula foi organizada no território da Coreia do Sul, no povoado fronteiriço de Panmunjom, que faz parte da zona desmilitarizada.

Postar um comentário