Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Vídeo mostra momento do encontro do submarino argentino Ara San Juan

Profissionais que operavam um dos veículos submarinos foram os primeiros a ver em tela as imagens da embarcação, que estava desaparecida desde 15 de novembro do ano passado. Submarino foi localizado a 907 metros de profundidade.
Por G1

Um vídeo divulgado neste domingo (18) mostra as primeiras imagens do submarino Ara San Juan, no momento em que profissionais da empresa Ocean Infinity o localizaram. O encontro foi anunciado pela Marinha da Argentina na madrugada de sábado.


No vídeo é possível ver quando a equipe que opera um dos veículos que fazia as buscas vê a embarcação pela primeira vez em uma região de cânions (espécie de rios submarinos), a 907 metros de profundidade, e a 600 km da cidade de Comodoro Rivadavia.

O Ara San Juan desapareceu em 15 de novembro de 2017, com 44 pessoas a bordo, e sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma á…

Criação de base dos EUA na Polônia levará a resposta da Rússia, adverte porta-voz de Putin

A instalação de uma base militar dos EUA na Polônia é uma decisão soberana de Varsóvia, porém, ela levará a uma resposta por parte da Rússia, afirmou nesta segunda-feira (28) o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov.


Sputnik

Anteriormente, a edição Onet, citando documentação do Ministério da Defesa polonês, comunicou que Varsóvia está pronta a pagar US$ 2 bilhões (R$ 7,3 bilhões) para construir no território polonês uma base norte-americana permanente, justificando suas ações com a "necessidade óbvia e urgente de uma divisão militar permanente dos EUA na Polônia”. De acordo com a edição, a Polônia está disposta a "partilhar o fardo das despesas com a defesa e tornar essa solução mais rentável para o governo dos EUA".

Soldados poloneses e norte-americanos durante exercícios conjuntos Anakonda 16 perto de Torun, Polônia, junho de 2016
Militares poloneses e norte-americanos em treinamento © REUTERS / Kacper Pempe

"Em geral, temos observado a expansão gradual da estrutura militar da OTAN em direção às nossas fronteiras, a aproximação da estrutura militar da OTAN das nossas fronteiras, isso certamente que não contribui de forma nenhuma para a segurança e estabilidade no continente, ao contrário, essasações expansionistas levarão inevitavelmente a uma resposta por parte da Rússia, para equilibrar a paridade que tem sido destruída", assinalou Peskov nesta segunda-feira (28) aos jornalistas.

De acordo com ele, tais decisões cabem no direito soberano de qualquer país. "Porém, as consequências para o ambiente geral de segurança no continente são evidentes", afirmou Peskov.

Além disso, o proeminente especialista militar, Igor Korotchenko, também comentou a situação. Para ele, não existe nenhuma necessidade para a Polônia criar uma base permanente dos EUA em seu território.

"Não há nenhuma necessidade militar que justifique a construção na Polônia de uma base militar permanente dos EUA. Caso tal decisão seja realizada, se trataria de um passo abertamente hostil em relação à Federação da Rússia que não ficaria sem resposta e medidas militares de reação por parte de Moscou", opinou.

Ele indicou que, ultimamente, as relações bilaterais entre os dois países não têm melhorado. Além disso, a decisão da Polônia violou as normas do ato fundador entre a Rússia e OTAN.

"O governo atual da Polônia, infelizmente, vem contribuindo para deteriorar as relações entre a Rússia e a Polônia, o que dificilmente levará à estabilidade e segurança na região."

"Esta iniciativa está sendo proposta sem debates no âmbito do conselho Rússia-OTAN, que foi criado para impedir o desenvolvimento de situações perigosas. Além disso, a proposta da Polônia violou o ato entre a Rússia e OTAN, segundo ele, de acordo com o qual a Aliança se compromete a não posicionar forças militares consideráveis no território dos novos integrantes da organização", concluiu.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas