Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.


Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

Resultado de imagem para militar frances siria
Contingente militar francês é flagrado na Síria | Reprodução

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não podem se tornar realidade devido à atual vantagem das forças do governo e aliados", comentou o analista.

Ele acrescentou que mesmo o último ataque contra a Síria não provocou danos significativos.

"Os agressores informaram previamente sobre os alvos do ataque. Isso foi feito para salvar a imagem dos governos ocidentais perante seus próprios povos", disse.

A detenção de militares estrangeiros proporciona uma dupla vantagem para o governo sírio: primeiro, eles foram incapazes de realizar suas missões, e depois isto é mais um trunfo na mesa de negociações com as forças estrangeiras.

"O acordo de paz sírio depende diretamente da situação no campo de batalha. E agora os agressores recuam constantemente, eles não conseguem realizar nenhum ataque contra as posições do exército. Portanto, o governo sírio pode apresentar suas próprias condições", conclui o analista.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas