Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Merkel: Esforços pelo desarmamento devem incluir EUA, Rússia, UE e China

A declaração da chanceler alemã ocorre em meio a um impasse entre Moscou e Washington, depois que os EUA anunciaram a suspensão do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).
Sputnik

"O desarmamento é algo que preocupa a todos nós e é claro que ficaríamos felizes se essas conversas fossem realizadas não apenas entre os Estados Unidos, Europa e Rússia, mas também com a China", afirmou Angela Merkel na Conferência de Segurança de Munique, no sábado.


Comentando o assunto, o Ministro da Economia e Energia da Alemanha, Peter Altmaier, observou que o término do acordo poderia levar a uma nova corrida armamentista.

No início de fevereiro, Washington disse que estava suspendendo as obrigações previstas sob o Tratado INF. A Rússia respondeu da mesma maneira. Os EUA disseram que sairiam do tratado em seis meses, a menos que a Rússia voltasse a cumprir o acordo, mas Moscou refuta as alegações de violação do.

Washington também se mostrou favorável a um novo texto envolvendo t…

Estônia começa maiores manobras militares na história do país

Das manobras internacionais Siil participarão 15 mil militares, informou o quartel-general do exército do país.


Sputnik

Segundo o comunicado, os exercícios serão realizados entre 2 e 14 de maio no território de todo o país e no norte da Letônia.


Soldados estonianos durante a parada militar em Narva, Estônia
Militares estonianos © AFP 2018 / RAIGO PAJULA

As manobras serão as maiores desde a proclamação da independência do país. Delas participarão militares de 15 países, bem como os combatentes da milícia popular, funcionários da polícia e equipes de resgate.

Anteriormente, foi informado que em maio e junho de 2018 na Letônia serão efetuadas cinco manobras de grande escala.

Em julho de 2016, a OTAN aprovou um aumento sem precedentes de sua presença militar na Europa Oriental, mais especificamente na Estônia, Letônia, Lituânia e Polônia, ao decidir introduzir batalhões multinacionais de mais de mil soldados em cada país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas