Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

EUA advertem Síria sobre operações das forças de Assad na zona de segurança

Os EUA manifestaram preocupação com os relatos de possíveis ações por forças do governo sírio no sudoeste do país na zona de segurança. A declaração é da porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert.


Sputnik

Segundo ela, preocupação diz respeito "à operação de aproximação do regime de Assad no sudoeste da Síria dentro dos limites da zona de segurança, que foi acordada pelos Estados Unidos, Jordânia e a Federação Russa no ano passado".

Combatentes do Exército Livre da Síria caminham armados na cidade de Deraa
Terroristas do Exército Livre da Síria em Deraa © REUTERS / Alaa Al-Faqir

A porta-voz não especificou quais relatórios estavam sendo discutidos e o que tipo de operação os militares sírios estariam preparando. No entanto, ela alertou que os EUA "tomarão medidas drásticas em resposta a violações".

"Advertimos o regime sírio para qualquer ação que possa contribuir para o alargamento do conflito ou pôr em risco a trégua", disse Nauert.

A zona de segurança acordada pelos três países fica perto da cidade de Deraa, na Síria.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas