Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

EUA advertem Síria sobre operações das forças de Assad na zona de segurança

Os EUA manifestaram preocupação com os relatos de possíveis ações por forças do governo sírio no sudoeste do país na zona de segurança. A declaração é da porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert.


Sputnik

Segundo ela, preocupação diz respeito "à operação de aproximação do regime de Assad no sudoeste da Síria dentro dos limites da zona de segurança, que foi acordada pelos Estados Unidos, Jordânia e a Federação Russa no ano passado".

Combatentes do Exército Livre da Síria caminham armados na cidade de Deraa
Terroristas do Exército Livre da Síria em Deraa © REUTERS / Alaa Al-Faqir

A porta-voz não especificou quais relatórios estavam sendo discutidos e o que tipo de operação os militares sírios estariam preparando. No entanto, ela alertou que os EUA "tomarão medidas drásticas em resposta a violações".

"Advertimos o regime sírio para qualquer ação que possa contribuir para o alargamento do conflito ou pôr em risco a trégua", disse Nauert.

A zona de segurança acordada pelos três países fica perto da cidade de Deraa, na Síria.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas