Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

EUA pretendem envolver helicópteros russos em manobras

A infantaria naval norte-americana pretende utilizar helicópteros russos durante manobras, comunicou Marine Times.


Sputnik

Segundo a publicação, o comando das Unidades Expedicionárias do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos solicitou helicópteros russos com a finalidade de usá-los durante os treinamentos. Na qualidade de inimigo hipotético no exercício, pode atuar o Mi-24 ou Mi-17.


Helicópteros de combate Mi-24
Helicópteros de combate russos Mi-24 © Sputnik / Pavel Lisitcin

"O helicóptero de ataque, devido a seu tamanho, altura de voo, poder de fogo e capacidades de defesa móveis, representam uma ameaça especial, criando uma força beligerante realística, única e confiável", lê-se no comunicado.

De acordo com Marine Times, os helicópteros russos serão utilizados na qualidade de agressor e simularão ataques contra alvos aéreos e terrestres.

Segundo representantes do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, o envolvimento destas aeronaves durante treinamentos ajudará a "conhecer melhor as habilidades e os pontos fracos dos helicópteros inimigos".

O jornal não proporciona informações quanto ao possível fornecedor das aeronaves aos EUA. Porém, segundo ele, o equipamento militar russo pode ser adquirido através de "governos amigáveis" a Washington, tais como Ucrânia, Iraque e Afeganistão.

Comentários

Postagens mais visitadas